Acordo bilionário vai indenizar crianças indígenas afastadas da família no Canadá – 04/01/2022 – Mundo

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


O Canadá anunciou nesta terça-feira (4) ter fechado dois acordos que totalizam US$ 31,5 bilhões para indenizar crianças das chamadas Primeiras Nações indígenas que foram levadas de suas famílias e colocadas no sistema de assistência social. O governo prometeu ainda reformar o sistema que as tirou de casa e as privou dos serviços de que precisavam.

Metade do valor pode chegar a centenas de milhares de crianças indígenas, enquanto a outra parte será aplicada nas mudanças do sistema, que devem ocorrer nos próximos cinco anos.

O acordo se consolida após cerca de 15 anos desde que a Sociedade de Apoio à Criança e à Família das Primeiras Nações apresentou uma denúncia sobre o caso.

O Tribunal Canadense de Direitos Humanos constatou que os serviços infantis e familiares são repetidamente discriminatórios contra indígenas, em parte devido ao subfinanciamento de serviços nas reservas, de modo que as crianças foram retiradas de casa e das reservas para ter acesso a eles.

O governo admitiu que seus sistemas eram discriminatórios —antes do acordo, as gestões federais repetidamente lutaram contra determinações para pagar indenizações e financiar reformas, incluindo um recurso apresentado no ano passado.

O país também é alvo de uma ação coletiva, em nome das crianças das Primeiras Nações, que o acordo de indenização busca resolver. O ministro da Justiça, David Lametti, disse nesta terça que o governo aplicará seus recursos assim que os tratos forem finalizados nos próximos meses.

O financiamento para a reforma e a criação de serviços preventivos deve começar em abril, mas pode não resolver problemas enraizados, avalia Cindy Blackstock, diretora-executiva da Sociedade de Apoio à Criança e à Família das Primeiras Nações.

“Vejo isso como palavras no papel”, disse ela à agência Reuters. “Julgo a vitória quando posso entrar em uma comunidade e uma criança é capaz de me dizer: ‘Minha vida está melhor do que era ontem’. Nada nessas palavras realmente muda a vida das crianças até que algo seja implementado.”

O advogado David Sterns, que representa famílias indígenas prejudicadas, disse em entrevista coletiva que esse seria o maior acordo de ação coletiva da história do Canadá. “A enormidade desse acordo se deve a uma razão, e apenas uma: a extensão do dano infligido.”

Na entrevista coletiva, a ministra dos Serviços Indígenas, Patty Hajdu, prometeu acabar com a discriminação contra as crianças das Primeiras Nações, que estão super-representadas em lares adotivos em todo o Canadá.

“A decisão e as ações do país prejudicaram crianças, famílias e comunidades das Primeiras Nações”, disse. “A discriminação causou danos e perdas entre gerações. Essas perdas não são reversíveis. Mas acredito que a cura é possível.”

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »