O que aprendemos com o desempenho dos mercados nesta semana – 20/03/2022 – De Grão em Grão

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Depois de amargar uma queda de quase 12% em 2022 até o dia 11 de março, o mercado de ações internacional apresentou forte valorização nesta última semana. A direção e a intensidade do movimento surpreenderam a todos e refletem uma importante lição.

O primeiro trimestre de 2022 ainda não acabou, mas foi um dos mais intensos da última década. Os mercados internacionais apresentaram o segundo pior desempenho dos últimos 12 anos. Só não foi pior que o primeiro trimestre de 2020, que foi o ano marcado pelo início da pandemia.

A tabela abaixo retrata o retorno trimestral do MSCI All Country World Index (MXWD) nos últimos 12 anos. Esse índice mede a variação média de 23 países desenvolvidos e 24 países emergentes.

O primeiro trimestre de 2022, mesmo com a alta desta última semana, ainda apresenta queda de mais de 7%.

Motivos para esta desvalorização não faltam. Há uma guerra que promove forte tensão entre potências globais e elevado impacto nos preços de commodities. A inflação pelo mundo, que já seguia pressionada, se elevou ainda mais com a alta das commodities. Para conter esta inflação, os Bancos Centrais já iniciaram processo de contração monetária com aumentos nas taxas de juros.

A inflação mais pressionada, junto com os aumentos de taxas de juros já reduzem a expectativa de crescimento econômico global.

Mesmo com todas estas notícias, o MXWD se valorizou 5,72% nesta semana. A alta surpreendeu a todos pois foi a quarta maior alta semanal da última década. A figura abaixo mostra a evolução do índice MXWD (linha amarela) e a variação semanal deste índice (barras brancas) nos últimos dez anos.

Esta forte variação reflete uma lição que investidores devem considerar ao montar seus portfólios.

Os preços dos ativos refletem as expectativas econômicas futuras.

Assim, não é necessariamente com a divulgação de notícias negativas que o mercado cai. Os preços usualmente caem antes da divulgação da notícia, se já há a expectativa de uma informação negativa.

Logo, mesmo com a divulgação de fatos ruins, caso eles sejam melhores que o esperado, o resultado pode ser a valorização dos ativos, como ocorreu nesta semana.

Muitas vezes, os ruídos de curto prazo, que promovem forte volatilidade nos preços dos ativos, comprometem nossa capacidade de nos manter fiéis ao cenário e potencial dos ativos no longo prazo.

Portanto, é importante que sua carteira de investimento considere uma alocação na parcela de risco adequada ao seu perfil de investidor e com horizonte de longo prazo. Evite perseguir o mercado, principalmente em momentos de alta volatilidade como o atual, ou vai acabar movimentando sua carteira de forma desfavorável.

Michael Viriato é assessor de investimentos e sócio fundador da Casa do Investidor

(Siga e curta o De Grão em Grão nas redes sociais. Acompanhe os posts do Instagram.) ​ ​

Caso tenham dúvidas ou sugestões de temas que gostariam de ver comentadas aqui, por favor, fiquem à vontade para enviar por e-mail.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEPTAR
Aviso de cookies
Translate »