Voz do paciente pode apontar doenças do coração, sugere estudo

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS



Voz coração

Imagem: Soundtrap/Unsplash/Reprodução

Quando o paciente sofre de doenças neurológicas ou psiquiátricas, pode acontecer de sua voz sofrer alterações. Neste caso, o exame da fala acaba sendo útil no diagnóstico de distúrbios. 

Essa é uma associação fácil de se imaginar. Por outro lado, há médicos indo além: pesquisadores da Mayo Clinic estão usando inteligência artificial (IA) para descobrir e testar o que a voz pode revelar sobre a saúde do coração do paciente.

Os cientistas utilizaram dados de 108 voluntários, disponíveis em estudos passados, que tiveram a voz gravada antes de uma angiografia das coronárias –exame minimamente invasivo que detecta possíveis bloqueios nas artérias que levam ao coração.

A partir destas gravações, extraíram um biomarcador de voz típico daquelas pessoas que foram diagnosticadas com doenças coronárias. O estudo completo foi publicado na revista Mayo Clinic Proceedings.

Em seguida, testaram o biomarcador na prática. Novos pacientes recebiam a tarefa de gravar um áudio, que era então analisado por um aplicativo de celular. Nessa etapa, a Inteligência Artificial definia se o indivíduo possuía uma alta ou baixa pontuação para os biomarcadores de voz.

Os participantes continuaram sendo monitorados por cerca de dois anos. Ao final, foi visto que pacientes com alta pontuação de biomarcadores de voz tinham maiores chances de ir ao hospital por dores no peito ou problemas coronarianos severos.

“Este estudo sugere que a análise de voz pode fornecer uma maneira não invasiva, rápida, altamente escalável, remota e barata de rastrear indivíduos e identificar aqueles em risco de eventos de doença coronariana”, disse Jaskanwal Deep Sara, cardiologista e principal autor do estudo, em e-mail ao Gizmodo Brasil.

Mas fica aquela dúvida: o que a voz tem a ver com o coração? Na verdade, nem os pesquisadores sabem responder essa questão.

Como explicou Deep Sara, o coração recebe nervos e é regulado pelo sistema nervoso autônomo, assim como a laringe e outros órgãos ligados à fala. “Pode ser que os mesmos tipos de processos patológicos que afetam o coração, como aterosclerose e inflamação, também possam afetar os órgãos da fonação. Esta é uma área que requer um estudo mais aprofundado.”

Por enquanto, a equipe está focada em doenças relacionadas ao coração, mas Deep Sara acredita que, no futuro, poderão ser desenvolvidos novos biomarcadores de voz capazes de detectar outras enfermidades. Mais um grande passo da Inteligência Artificial na medicina.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »