Volkswagen planeja ajustes na plataforma MEB para estender alcance de carros elétricos até 700 km

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


A Volkswagen prepara uma série de ajustes de desempenho à plataforma MEB nos próximos anos, entre eles um aumento do alcance para 700 km. O anúncio ocorreu durante uma apresentação da marca no Paris Electric Car Day, evento promovido pelo grupo suíço UBS nesta semana.

A plataforma MEB (Modular Electric Platform) serve de estrutura para todos os carros elétricos da família ID, como o ID.3 e a Kombi elétrica. A Volkswagen não especificou o padrão da autonomia, mas se tratando de um evento na Europa, a montadora provavelmente se guiou pelo padrão WLTP (Procedimento Mundial Harmonizado de Teste de Veículos) — menos rigoroso do que o EPA, adotado nos Estados Unidos.

publicidade

Criada em 2015, a plataforma MEB nasceu para aproveitar os avanços mais recentes na construção das células de bateria. Além da melhoria no alcance, a Volkswagen planeja com esse ajuste na MEB aumentar a taxa de carregamento para mais de 200 kW, o que ajudaria em viagens de longa distância com seus carros elétricos.

Os ajustes na capacidade de carregamento e no alcance provavelmente estrearão em lançamentos para o ano que vem como o sedã elétrico Aero B. Este próximo carro deve acelerar de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos. Na sequência, eles devem aparecer nas versões futuras da família ID, que ainda incluem o ID.3, o ID.4, o ID.5, o ID.Life e o ID.Buzz.

Família ID dos carros da Volkswagen
Família ID da Volkswagen (Volkswagen/Divulgação)

Crise dos chips não acaba antes de 2024, diz chefe da marca

À parte dos ajustes da Volkswagen na MEB, a montadora também se prepara para o prolongamento da crise dos semicondutores. Em entrevista ao jornal Boersen-Zeitung, o diretor financeiro da marca, Arno Antlitz, afirmou que a situação não deve melhorar de forma significativa até 2024.

Segundo o executivo, a crise deve abrandar no segundo semestre deste ano, porém sem encerrar um problema que ele julga como “estrutural”.

A afirmação de Antlitz corrobora uma recente declaração de Oliver Zipse, presidente mundial da BMW, que vê o momento atual como “o auge” da crise dos semicondutores. No ano que vem, o executivo da marca bávara ainda prevê uma escassez substancial de chips.

Crédito da imagem principal: BoJack/Shutterstock (Volkswagen ID.3 no detalhe)

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »