Suprema Corte barra projeto de Biden para obrigar vacinação contra Covid em empresas – 13/01/2022 – Mundo

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


A Suprema Corte dos Estados Unidos bloqueou nesta quinta (13) medida do governo Biden que estabelecia a obrigatoriedade da vacinação contra o coronavírus para trabalhadores de grandes empresas. A estratégia era considerada central pelo democrata para engrossar o número de vacinados e frear o avanço da Covid.

O bloqueio foi aprovado por 6 votos a 3. Outra decisão, no entanto, foi favorável ao governo: a mais alta instância do judiciário americano aprovou, por 5 votos a 4, a obrigatoriedade da imunização para profissionais de saúde de locais que recebem verba federal.

A vacina obrigatória para trabalhadores de grandes empresas havia sido formalizada em novembro e se aplicava a mais de 84 milhões de americanos. A Agência de Saúde e Segurança Ocupacional (Osha, na sigla em inglês) estimou que a medida levaria 22 milhões de pessoas a se vacinarem e evitaria pelo menos 250 mil hospitalizações.

Caso não estivessem imunizados, funcionários de empresas com mais de 100 empregados seriam obrigados a apresentar semanalmente testes para a Covid, algo que entraria em vigor já nas próximas semanas. A medida, como outras semelhantes que foram ventiladas, foi alvo de críticas de administrações republicanas.

Já a obrigatoriedade do imunizante para profissionais de saúde que participam de dois programas públicos, o Medicare e o Medicaid, mantida pela Suprema Corte, deve afetar 17 milhões de trabalhadores, de acordo com números divulgados pelo governo.

As decisões da alta instância vêm em momento crucial do combate à crise sanitária no país, que, assim como outras nações afetadas pela chegada da variante ômicron, assiste à alta do número de novos casos de Covid e hospitalizações pela doença.

Os registros de pacientes admitidos em hospitais com Covid batem recordes consecutivos ao longo das últimas semanas. Até terça (11), a soma das admissões nos sete dias anteriores chegou a 147,895, segundo dados da plataforma Our World in Data, da Universidade Oxford.

Ao aumento das hospitalizações soma-se o complicador de esses pacientes chegarem a hospitais que têm enfrentado falta de médicos e enfermeiros, já que muitos profissionais precisam de afastamento por terem se infectado. O alto número de crianças internadas também preocupa as autoridades de saúde.

Altas cifras também são observadas no número de novas infecções diárias. A média móvel de casos nesta quarta (12) foi de 786 mil, cinco vezes mais do que vinha sendo registrado no início de dezembro, quando a ômicron ainda não era a variante dominante no país.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »