Sem preparo físico, futebol com amigos pode acabar em lesões – Notícias



O retorno das peladas entre amigos nos fins de semana tem feito crescer o número de atendimentos de emergência por lesões ocorridas durante as partidas.


A falta de preparo físico é descrita pelo ortopedista Dennis Barbosa, do IOT-HCFMUSP (Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), como a principal causa dos traumas. 


Ele atendeu nas últimas duas semanas quatro casos associados a jogos de futebol entre amigos. Três pacientes precisaram de cirurgia.


As lesões vão desde torções de joelho e tornozelo, rompimento de ligamentos e fraturas de clavícula e tornozelo.


“O que está acontecendo é o que a gente já imaginava: o pessoal está voltando a jogar, com certeza, sem nenhum preparo físico adequado. Então, você corre um risco muito maior de ter qualquer lesão”, conta o médico.


Com o afrouxamento das medidas de restrição nas últimas semanas, muita gente se sentiu segura para retomar atividades em grupo, incluindo esportes.


Mas quem esteve sedentário durante os últimos meses deve estar atento porque um simples futebol entre amigos é suficiente para ter uma lesão que necessite uma reabilitação demorada.


“O cara está jogando futebol lá e quebra o tornozelo, tem que internar, tem que operar, vai ficar um tempão afastado do trabalho, para depois reabilitar e depois no futuro jogar bola de novo”, acrescenta Barbosa.


O ganho de peso decorrente do sedentarismo também atrapalha na hora de retomar as peladas.


“É uma conjunção do ganho de peso com a diminuição da massa muscular. Se você tinha uma massa muscular que carregava 70 kg e agora tem uma massa muscular menor para carregar 75 kg, sua musculatura está muito mais malpreparada do que estava antes. Não é só o ganho de peso, mas a musculatura que não se adaptou para carregar esse peso maior.”


Preparar-se para reduzir o risco de se machucar com gravidade durante um jogo de futebol — ou qualquer outro esporte — exige um planejamento e tempo.


Não é em uma semana que alguém estará fisicamente apto, explica o ortopedista.


“Não é vetar ninguém de fazer [o esporte], mas o ideal é você se preparar um pouquinho fisicamente, ir à academia, voltar a ter um condicionamento respiratório bom também. Isso é importante porque senão a musculatura fica fadigada muito rapidamente.”


O especialista orienta a ter um acompanhamento nesse processo. Para cada esporte, ou até mesmo para a posição em que vai jogar, é necessário fortalecer um grupo de músculos diferente.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »