Santos marca nos acréscimos contra o Grêmio e sai da zona de rebaixamento – 10/10/2021 – Esporte


O torcedor do Santos, de volta à Vila Belmiro neste domingo (10), precisou ter paciência e esperar até os 46 minutos do segundo tempo para festejar o gol que deu a vitória sobre o Grêmio, por 1 a 0. Em um dos últimos lances da partida, o zagueiro Wagner Leonardo definiu o placar.

Enquanto os santistas vibravam nas arquibancadas, jogadores e comissão técnica tiveram de esperar mais alguns minutos para comemorar, enquanto o VAR checava se o defensor estava em posição legal. Só depois veio o alívio —curiosamente, antes da partida, torcedores jogaram sal grosso na cabine de vídeo para espantar qualquer azar.

Quando o árbitro encerrou o duelo, a comemoração foi ainda maior, afinal o resultado tirou o time de Fábio Carille da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com 28 pontos somados, a equipe está na 16ª posição. Os gaúchos seguem afundados na tabela, com 23, em 19º e à frente somente da Chapecoense (12 pontos).

Clique aqui e simule os confrontos do Campeonato Brasileiro

“Nós sabemos que não estamos na melhor das fases, mas sabemos da força do Santos. Meu primeiro gol com a camisa do Santos, num momento especial, feliz. Quero agradecer à minha família, que nunca duvidou do meu trabalho e sabe o valor de cada um da equipe”, disse Wagner Leonardo.

O gol do defensor premiou o time que mais buscou o ataque na Vila Belmiro. Foi um confronto movimentado, com boas chances para os dois lados, mas os donos da casa finalizaram mais vezes (13 contra 8). Marinho e Carlos Sánchez tiveram em seus pés as principais chances do time alvinegro.

O Grêmio usou o contra-ataque como sua arma, mas pecou na hora dos arremates. Além disso, Diego Souza passou mais tempo tentando cavar pênaltis do que em busca de espaços para finalizar.

No último minuto, o lateral gremista Rafinha se desentendeu com um gandula, tentou agredi-lo e acabou expulso após ser contido por Marinho.

Depois do alívio, o Santos terá um duelo complicado pela frente. Na quarta-feira (13), às 19h, vai encarar o líder do campeonato, o Atlético-MG, fora de casa. No mesmo dia, a equipe gaúcha encara outro time da parte de cima, o Fortaleza.

Neste domingo, antes de a bola rolar, como tem ocorrido em todos os jogos desta rodada, a equipe de arbitragem fez um protesto em repúdio à agressão sofrida pelo árbitro Rodrigo Crivellaro em partida da Série A2 Campeonato Gaúcho. No campo, árbitro e auxiliares se ajoelharam. Na sala do VAR, os profissionais exibiram um cartão vermelho.

Se a torcida santista pôde voltar à Vila Belmiro, no mesmo dia o presidente Jair Bolsonaro reclamou da exigência de apresentação de um cartão de vacinação para ir ao estádio.

“Por que cartão, passaporte da vacina? Eu queria ver o jogo do Santos agora, me falaram que tem que estar vacinado. Por que isso? Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou a vacina”, afirmou em passagem pelo litoral de São Paulo.

De acordo com as normas do estado, a presença de público nos estádios atualmente é limitada a 30% da capacidade e exclusiva para torcedores que apresentarem cartão indicando o esquema vacinal completo ou iniciado com a primeira dose (neste caso, acompanhado de um teste negativo de Covid-19).

“O Santos FC não foi procurado pela equipe do presidente. O clube segue os protocolos da CBF, que, por sua vez, segue as normas sanitárias da Anvisa”, disse a agremiação santista em nota.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »