Risco de repescagem para a Copa é real para seleções europeias renomadas – O Mundo é uma Bola


Faltando pouco mais de um ano para seu início, a Copa do Mundo do Qatar vai definindo seus classificados.

O país-sede tem vaga assegurada. Na América do Sul, o Brasil carimbou o passaporte ao ganhar da Colômbia, na quinta-feira (11), por 1 a 0, em São Paulo.

Outras duas seleções campeãs mundiais, Alemanha e França, também asseguraram a classificação.

Os franceses (atuais campeões do mundo), neste sábado, com a goleada de 8 a 0 sobre o Cazaquistão. Os alemães já tinham se garantido na rodada anterior das Eliminatórias europeias, assim como a Dinamarca e a Bélgica.

Na Europa, cada um dos dez grupos oferece uma vaga direta, ao campeão da chave, para o Mundial no Qatar. O segundo colocado tem de disputar uma repescagem.

E há seleções de renome no velho continente que correm o risco de não ganharem seus grupos, colocando-se em situação desconfortável e perigosa na corrida para a Copa.

São os casos da Itália, campeã mundial em 1934, 1938, 1982 e 2006 e atual campeã europeia, da Espanha, campeã da Copa do Mundo de 2010, de Portugal, campeão europeu em 2016, e da Holanda, vice-campeã mundial em 1974, 1978 e 2010.

Italianos e holandeses, ausentes do Mundial na Rússia, em 2018, tiveram em seus últimos jogos tropeços que as complicaram.

A Squadra Azurra empatou em casa (1 a 1) com a Suíça, em jogo em que o volante Jorginho, candidato a melhor do mudo neste ano, desperdiçou um pênalti.

O resultado deixou italianos e suíços com 15 pontos, e a definição do Grupo C será nesta segunda. A Itália visita a Irlanda do Norte, e a Suíça recebe a Bulgária.

Virgil 1 Vision Art NEWS
A Holanda, do zagueiro e capitão Virgil van Dijk, corre risco de não ir à Copa do Mundo pela segunda vez seguida (Stevo Vasiljevic – 13.nov.2021/Reuters)

Fora de casa, a Holanda, depois de abrir 2 a 0 sobre Montenegro permitiu na parte final da partida que o adversário empatasse, deixando escapar a classificação.

Os holandeses ainda dependem só de si, porém perigam não obter vaga nem na repescagem.

Eles estão na liderança do Grupo G, com 20 pontos, e Noruega e Turquia estão com 18. Nesta terça, os duelos são Holanda x Noruega (que jogará sem o astro Haaland, contundido) e Montenegro x Turquia.

Portugal, de Cristiano Ronaldo, empatou sem gols com a Irlanda, em Dublin, e decidirá seu futuro neste domingo, em Lisboa, diante da Sérvia. Os dois países estão com 17 pontos no Grupo A.

A Espanha podia estar em situação pior. Ao ganhar da Grécia por 1 a 0, subiu para 16 pontos no Grupo B e ultrapassou a Suécia, que tropeçou ao perder da Geórgia (2 a 0) e se manteve com 15. Espanhóis e suecos fazem confronto direto neste domingo, em Sevilha.

Também neste domingo quem define se vai direto para a Copa é a Croácia, de Modric (melhor jogador do mundo em 2018), atual vice-campeã mundial.

Os croatas recebem a Rússia, em Split, precisando ganhar, já que estão com 18 pontos, contra 20 do oponente, no Grupo H.

Entre as seleções que já foram campeãs do mundo, o cenário mais favorável é o da Inglaterra, que soma 23 pontos no Grupo I, três de vantagem para a Polônia.

Basta um empate nesta segunda, em San Marino, contra a fragilíssima seleção local (210ª e última colocada no ranking da Fifa, liderado pela Bélgica), para que o artilheiro Harry Kane e companhia estejam no Qatar no final de 2022.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »