Qualcomm Snapdragon 8 Gen 1: as 5 maiores novidades para as câmeras

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Direto do Havaí – A Qualcomm aproveitou o começo desta semana para apresentar o Snapdragon 8 Gen 1, iniciando uma nova nomenclatura para sua linha de chips em smartphones. Além de melhorias em desempenho, gráficos e segurança, um ponto importante na evolução está nas câmeras, permitindo até mesmo que a frontal fique ligada o tempo todo (!).

Primeiro, a maior mudança está na quantidade de cores que são captadas pelo sensor escolhido pela fabricante. Ele pode mudar de celular para celular, mas olhando para dentro do Snapdragon 8 Gen 1, é possível registrar imagens com até 18 bit e isso significa uma quantidade generosamente maior de cores.

publicidade

Leia também

Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

A ideia não é criar fotos com saturação exagerada, mas permitir que o degradê do céu não exiba uma espécie de “escada”. Uma comparação possível é com o aumento de cores em uma caixa de lápis para pintar, permitindo mudanças mais suaves entre um tom e outro. No final, essa pequena alteração significa imagens mais bonitas e fiéis ao ambiente, mesmo com sensores não tão competentes no smartphone.

Para os profissionais, essa quantidade extra de cores pode ser exportada em um arquivo RAW, permitindo edição posterior e resultados ainda melhores.

Fotos noturnas mais claras e nítidas

Recentemente, o avanço em fotografia focou nas imagens noturnas, entregando longo tempo de exposição sem a necessidade de mãos tão firmes assim. Com o Snapdragon 8 Gen 1, o smartphone pode permitir uma captura com mais imagens neste momento (cinco vezes mais fotos) e o objetivo por aqui é dividido em dois resultados.

O primeiro foca na qualidade da imagem, já que ela será o resultado de um grupo com 30 fotos do mesmo local para mais luz, cores e detalhes. O segundo está em registros sem parte do quadro embaçado – também como consequência da mescla de mais arquivos diferentes.

Novidades em câmera para o Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: divulgação/Qualcomm)
Novidades em câmera para o Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: divulgação/Qualcomm)

Processador de imagem separado

Uma das novidades apresentadas com o Snapdragon 8 Gen 1 é um sensor de imagem separado do conjunto responsável pelas fotos e vídeos. Por aqui a ideia não é o auxílio na qualidade final do arquivo, mas sim manter a câmera frontal sempre ativada.

A implementação deste tipo de recurso levanta sérias questões de privacidade, mas a Qualcomm garante que nenhuma informação interpretada pelo processador pode sair da área, dentro do chip, onde ele fica. Em outras palavras: imagens não devem chegar onde a conexão com a internet, ou com outros apps, acontece.

Enfim, esse novo sensor utiliza a câmera frontal para alguns recursos extras. O primeiro deles é ligar a tela quando você olha para o display, mesmo de máscara. Outro desliga o componente se alguém estiver bisbilhotando por cima do seu ombro, mas ainda não está claro se a função pode ser desligada quando o usuário mostra o conteúdo do celular para alguém, de forma consentida.

Sensor de imagem separado no Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: divulgação/Qualcomm)
Sensor de imagem separado no Snapdragon 8 Gen 1 (Imagem: divulgação/Qualcomm)

Este novo sensor lembra bastante o recente Humam Presence Sensor do Google para o Chrome OS, que pode ser traduzido como “Sensor de Presença Humana”. A ideia é basicamente idêntica: usar a webcam de um Chromebook para limitar notificações na tela, ou desligar o display quando alguém está olhando por cima do seu ombro.

Snapdragon 8 Gen 1 faz vídeos em 8K com HDR

O Snapdragon 8 Gen 1 permite que vídeos sejam gravados em resolução 8K, com HDR10+. Por aqui a mudança é mais estética, já que este tipo de arquivo tende a deixar o smartphone mais quente e vai preencher a memória interna de forma bastante veloz, mas se você tem onde assistir este tipo de conteúdo, saiba que os smartphones mais potentes de 2022 poderão filmar nessa resolução.

Por fim, o Snapdragon 8 Gen 1 pode registrar fotos de até 200 megapixels e o HDR inseriu quatro pontos de parada extras, que resultam em alcance dinâmico mais eficiente. Tudo isso depende do sensor escolhido para trabalhar junto, mas no geral os resultados de câmera tendem a ser melhores em qualquer cenário.

Ah, uma coisa: o Snapdragon 8 Gen 1 permite até mesmo a correção automática para aberrações cromáticas. Este tipo de problema é comum nas bordas das fotos e pode ser coisa do passado nos próximos smartphones mais potentes do mundo. Eu acredito vendo, sempre.

André Fogaça viajou para o Havaí a convite da Qualcomm.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »