propósito da vida em Soul, importância das emoções em Divertida Mente e mais [LISTA] · Rolling Stone


Com história cativantes, os filmes da Disney são repletos de ensinamentos; confira oito lições das animações

De um rato apaixonado por cozinhar a brinquedos com vida, os filmes da Disney Pixar são famosos por conquistar corações de crianças – e adultos – no mundo todo. Com narrativas identificáveis, engraçadas e repletas de ensinamentos, existe uma história para agradar cada pessoa.

O estúdio americano produziu 23 longas-metragens e dezenas de curtas, amados não apenas pelo público, mas pela crítica. As produções ganharam 21 Oscars, 11 Grammys e nove Globos de Ouro, além de outros reconhecimentos.

+++LEIA MAIS: Disney quer recriar animação Irmão Urso nos moldes de O Rei Leão e Dumbo, diz site

Disney Pixar também é responsável por múltiplos recordes: Os Incríveis 2 é a terceira animação de maior bilheteria, com um total de US$ 1,2 bilhão. Além disso, 15 das produções do estúdio estão entre as 50 animações com maior arrecadação.

Com isso em mente, a Rolling Stone Brasil listou oito lições que aprendemos com os filmes da Disney Pixar; confira:

+++LEIA MAIS: 4 Easter eggs clássicos da Pixar em Luca, nova animação do estúdio [LISTA]

Acredite em você – Toy Story (1995)

“Ao infinito e além.” – Buzz Lightyear

Quando o patrulheiro espacial Buzz Lightyear entrou pela primeira vez no quarto de Andy, acreditava poder voar e atacar os inimigos com laser. Apesar dos questionamentos de Woody, Buzz estava determinado a salvar o universo do malvado Imperador Zurg.

+++LEIA MAIS: Toy Story: 13 segredos, curiosidades e bastidores sobre a animação [LISTA]

No entanto, a confiança do personagem desaparece quando percebe não ser o verdadeiro (e único) Buzz Lightyear. Mas bastou seus amigos estarem em perigo para o astronauta superar a decepção e, de certa forma, voar para salvá-los. O filme ensina a sempre ousarmos nos objetivos da vida, sem medo de sonhar alto. O patrulheiro acreditava poder voar, e voou. Nunca devemos duvidar de nossos poderes e habilidades para, assim como Buzz, alcançá-los.


Continue a nadar – Procurando Nemo (2003)

Procurando Nemo (Foto: Divulgação)

 

Em Procurando Nemo, Marlin vai atrás do filho ao lado da esquecida peixinha Dory. Vagando pelo mar, encontram uma pista do paradeiro em uma máscara, mas a perdem – para desespero do peixe-palhaço. Porém, ela canta: “Continue a Nadar!”, e arrasta o amigo para as profundezas do oceano. São perseguidos por uma assustadora criatura, mas encontram o objeto.

+++LEIA MAIS: As 5 animações mais tristes da Pixar: de Toy Story 3 a Viva – A Vida É uma Festa [LISTA]

A cena destaca como, muitas vezes, enxergamos uma situação como fim, quando, de fato, é apenas o começo. Ao nos depararmos com adversidades, devemos enfatizar como tudo ficará bem, e nunca desistir. Caso não esteja bem, é porque ainda não é o final.


Nunca é tarde demais – Up: Altas Aventuras (2009)

Up - Altas Aventuras (Foto: Divulgação)
“Obrigada por essa bela aventura. Agora está na hora de viver uma nova.” – Ellie

 

O jovem casal Ellie e Carl sonham em viajar para o Paraíso das Cachoeiras. Porém, precisam usar as economias para obrigações da vida adulta, e nunca conseguem partir.

+++LEIA MAIS: Morre Ed Asner, ator de Up – Altas Aventuras, aos 91 anos

Após a morte de Ellie, Carl – com 78 anos – finalmente tem a chance de realizar seu sonho ao conhecer o jovem explorador Russell. Vivenciam muitas aventuras e, eventualmente, chegam ao Paraíso das Cachoeiras.

O filme retrata bem como tempo e idade são apenas números. Às vezes, não conseguimos priorizar nossos sonhos e objetivos, ou demoramos para alcançar algumas fases, mas tudo bem. A demora não importa – e sim chegarmos lá.

+++LEIA MAIS: 5 animações da Pixar para fazer você chorar: de Luca a Up – Altas Aventuras [LISTA]


Você define suas limitações – Ratatouille (2007)

Ratatouille (Foto: Divulgação / Disney)
“Você não deve deixar ninguém definir seus limites por causa de onde você vem. Seu único limite é sua alma.” – Gusteau

Remy é um rato com sentidos desenvolvidos, apaixonado pela cozinha e pela vida. Para ele, o Chef Gusteau é uma inspiração – quer ter um restaurante como o dele. Mas o pai de Remy não aprova o sonho de virar cozinheiro e estar perto dos humanos. Ele persiste, e no final, tem sucesso.

Como Remy, devemos confiar nos instintos e perseguir nossas paixões, independente dos comentários ou opiniões de outras pessoas. É necessário reconhecer quem é responsável por definir nossas limitações: nós mesmos. Portanto, persiga seus sonhos sem inibições.

+++LEIA MAIS: Todos os filmes da Pixar, do pior ao melhor, segundo site


Não se preocupe – O Rei Leão (1994)

O Rei Leão (Foto: Divulgação / Disney)
“Os seus problemas você deve esquecer. Isso é viver, é aprender. Hakuna Matata.” – Timão e Pumba

 

Em O Rei Leão, a dupla Timão e Pumba vive um estilo de vida despreocupado, seguindo a filosofia Hakuna Matata. Quando Simba os conhece, sente-se deprimido e culpado pela morte do pai, Mufasa. Vendo o desânimo do jovem leão, Timão e Pumba cantam para Simba, e ensinam-no a relaxar e não se preocupar muito com a vida.

A cena não pede para ignorarmos acontecimentos importantes – não devemos esquentar a cabeça com o inevitável. Para viver da melhor maneira possível, a lição é clara: se o problema tem solução, não há razão para se preocupar;  se não tem, o incômodo é desnecessário.

+++LEIA MAIS: 6 curtas emocionantes da Pixar para assistir no Disney +


O propósito da vida é simplesmente viver – Soul (2020)

Joe Gardner em Soul (Foto: Reprodução)
“Tenho certeza que vou aproveitar cada segundo” – Joe Gardner

 

Soul é um filme com proposta interessante. Mostra o pré-vida, lugar onde almas esperam para encarnar na Terra. Mas só conseguem quando encontram um propósito. A alma 22, porém, procura há anos e não encontra uma paixão. Pelo menos, até encontrar Joe Gardner. O professor de música é apaixonado por jazz, e vê o sentido da existência como sucesso musical. 22 aproveita-se da alma dele (e vice-versa) para, finalmente, vir ao mundo. 

Os dois tentam entender qual é a vocação na Terra. Mas, logo entendemos como isso, na verdade, não existe: o propósito não é uma habilidade singular, mas a vontade de viver. As paixões contribuem, mas o entusiasmo pela sensação de estar vivo é suficiente. Por estar obcecado pela falta de sucesso de seus sonhos, Joe esqueceu de aproveitar a jornada e perdeu o propósito.

+++LEIA MAIS: 5 detalhes e referências em Soul que você (provavelmente) não percebeu

O filme questiona como passamos nossa existência procurando sentido, e deixamos de lado  momentos intensos – o real objetivo da vida.


Todas emoções importam – Divertida Mente (2015)

Divertida Mente (Foto: Divulgação / Disney)
“Tristeza, é com você. A Riley precisa muito.”Alegria

 

No início de Divertida Mente, Alegria mostra-se no comando da sala de controle. Coordenando as outras emoções, admite não entender porquê Tristeza existe na cabeça de Riley. No entanto, são forçadas a trabalharem juntas, conhecendo melhor umas às outras.

+++LEIA MAIS: 6 easter eggs geniais nos filmes da Pixar que anunciaram produções futuras [LISTA]

Em uma das maiores revelações do filme, Alegria relembra quando Riley perdeu um lance em um importante jogo de hóquei – e percebe como a Tristeza foi importante para fazer a garota ter compaixão pelos pais e colegas. Isso transforma uma memória possivelmente traumática em essencial para jovem.

O filme destaca como enxergamos algumas das emoções como insignificantes ou negativas, enquanto são responsáveis por colorirem a vida. Todas desempenham um papel importante no bem-estar humano, e devem ser vivenciadas e aceitas.

+++LEIA MAIS: 4 teorias bizarras sobre os filmes da Pixar que você nunca havia pensado


Não viva no passado – Os Incríveis

Os Incríveis (Foto: Divulgação)
“Eu nunca olho para trás, querida. Isso distrai do agora.” – Edna Moda

 

Edna Moda não é apenas uma estilista de trajes de super-heróis. Íntima da família Pêra, a artista está sempre pronta para ensinar importantes lições. Embora tenha cometido alguns erros no passado (a famosa capa causou a morte de muitos heróis), Edna não foi desencorajada por isso. Em vez disso, a estilista aprendeu a lição e usou para melhorar projetos futuros.

O filme ensina a não permitir os erros cometidos na vida definirem quem somos ou como agimos. Entendê-los para sermos melhores é fundamental, mas deixá-los controlar nossas atitudes é nocivo.

+++LEIA MAIS: Os Incríveis quase foi totalmente diferente – e Disney revela história alternativa

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »