Piovani faz harmonização e critica: ‘Não dá pra ter 45 e parecer ter 20’ – Lifestyle

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS



Luana Piovani, de 45 anos, fez harmonização facial em uma clínica do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (12). A atriz mostrou o resultado do procedimento em suas redes sociais e disse que ninguém percebe a diferença pois, no caso dela, tudo é realizado com equilíbrio e naturalidade. Ela ainda aproveitou para fazer críticas aos excessos cometidos durante esse tipo de intervenção estética.


“Gente, eu sei que vocês ainda não estão vendo, mas eu já estou totalmente recauchutada. Bochechinha de 15 anos, queixinho, contorno, botoco, botoco, botoco”, começou, referindo-se à aplicação de Botox.


Depois de detalhar os procedimentos aos quais havia se submetido durante a harmonização, ela fez uma crítica aos possíveis exageros que geram resultados artificiais em outras pessoas que se submetem a esse conjunto de técnicas.


“O que eu faço é harmonização facial. A harmonização facial é você harmonizar o seu rosto. O que hoje a gente chama de harmonização facial é ‘deu ruim’. É uma desarmonização. Porque quando você observa [percebe muita diferença], é porque não houve a harmonia”, afirmou.


“Então, o que eu faço é harmonização. Que ninguém sabe, que ninguém vê. As pessoas acham que eu não faço coisa [intervenções estéticas]. É porque eu fico contando”, acrescentou.


Sem papas na língua, ela citou algumas deformações que ocorrem quando a harmonização é malsucedida. “Quando você vê a boca aberta, o ovo de codorna, e daí a boca puxa, e daí fica um pouquinho da mucosinha para fora, entendeu? Ou então vira o ET de Varginha. Não, gente! Não! Harmonização facial é quando você não nota. Entenderam? A gente está usando o termo erroneamente”, enfatizou.


“Vamos manter a naturalidade. Não dá pra ter 45 [anos] e parecer ter 20, né, pessoal? Olha a cabeça, tem que cuidar da saúde mental também”, concluiu.






‘Receita de bolo gera aberrações’





Em entrevista ao R7, a cirurgiã plástica Juliana Sales, especialista em cosmiatria, ramo da dermatologia focado em questões estéticas, alertou sobre os riscos advindos da banalização da técnica, que, de acordo com ela, corresponde a um conjunto de procedimentos estéticos já realizados há muito tempo.


“[Harmonização facial] nada mais é do que fazer um embelezamento com o uso da toxina botulínica e do ácido hialurônico, além de alguns outros elementos, como bioestimuladores de colágeno e fios de sustentação”, explicou ela.


“A grande questão é que, quando começa a cair na mídia, a coisa fica banalizada, no sentido de ser recorrente e não realizada por profissionais qualificados. Começaram a ser criadas algumas receitas de bolo: todo mundo com muita mandíbula, o nariz empinado. E disso resultam aberrações e complicações”, ponderou.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »