O que são zoonoses? Confira perguntas e respostas


Muitas vezes negligenciadas, zoonoses são problema de saúde pública e podem afetar até a economia.

São doenças transmitidas entre animais e humanos. Por isso, os cuidados com os bichos  —em áreas rurais ou urbanas— são tão importantes.

No campo, doenças podem prejudicar o processo produtivo, afetar importações e exportações, por exemplo. Mas, em casa, pets também não estão livres de enfermidades.

Muitas delas podem ser prevenidas com vacina, como a raiva, doença letal e preocupação mundial.

Para alertar sobre os cuidados, o Dia Mundial das Zoonoses é lembrado em 6 de julho. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, a data faz referência ao dia em que o cientista francês Louis Pasteur aplicou com sucesso a primeira vacina antirrábica, em 1885.

Kelli C. Nicida, coordenadora do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz, lembra que a proximidade com os animais traz inúmeros benefícios ao bem-estar físico e emocional. “Portanto, manter nossos pets saudáveis através de uma boa alimentação, ambiente adequado e visitas periódicas ao veterinário é capaz de garantir uma convivência harmônica e saudável”, afirma.

A veterinária responde abaixo dúvidas sobre o tema relacionada a animais de estimação:

*

O que são zoonoses? São todas as doenças que podem ser transmitidas dos animais aos seres humanos. Algumas definições consideram também o caminho inverso –transmissão do homem aos animais– com a mesma denominação.

Como são transmitidas? Depende. Como existem várias doenças, cada uma possui sua particularidade na forma de transmissão. Algumas são transmitidas por vetores –como pernilongos e mosquitos– ou por contaminação do ambiente ou alimento; outras necessitam de algum tipo de proximidade ou contato com o transmissor, seja por arranhadura, mordida, contato com saliva ou sangue ou mesmo pelo toque.

Quais as principais zoonoses transmitidas por cães e gatos? Dentre as principais zoonoses transmitidas por cães podemos citar raiva, leptospirose, leishmaniose e escabiose –também conhecida como sarna vermelha. Entre as doenças que podem ser transmitidas por gatos temos esporotricose, toxoplasmose, dermatofitose e raiva.
O conhecimento de cada uma das afecções auxilia nas medidas de prevenção e controle.

A raiva é uma das zoonoses mais conhecidas e mais temidas, por possuir uma letalidade bastante elevada. Ela pode ser transmitida pela mordida ou contato com saliva de um cão ou gato contaminado, mas, atualmente, a principal forma de contágio são mamíferos selvagens como o morcego. É uma virose presente em vários países do mundo, inclusive no Brasil, e pode ser prevenida com uso de vacinas.

A leishmaniose é uma doença causada por um protozoário e transmitida pela picada de um tipo de mosquito –flebotomíneo–, tendo o cão como reservatório. É considerada um problema endêmico –mais prevalente em algumas regiões do país– e um problema de saúde pública. As principais formas de prevenção são o controle dos vetores –eliminação de criadouros do mosquito e uso de repelente na população canina. A vacinação dos cães também pode ser uma aliada importante.

Um problema de saúde pública que apresentou uma elevação de incidência importante foi a esporotricose. Trata-se de uma infecção fúngica que acomete os cães e gatos, além do homem. Por muito tempo foi considerada uma doença de caráter ocupacional, pois o fungo está presente no solo, árvores e vegetação em decomposição, sendo mais comumente observada nos indivíduos que trabalham com plantas –agricultores, jardineiros e floristas. Mas, atualmente, sabe-se que os gatos também possuem um importante papel na disseminação. A contaminação, geralmente, ocorre após a inoculação traumática do agente seja por arranhadura ou mordedura de um felino contaminado ou pelo manuseio do solo ou plantas com o fungo. Não há vacina para a prevenção, e o tratamento costuma ser realizado com medicamentos antifúngicos por longos períodos.

Como é feita a prevenção e o controle das zoonoeses? No geral, medidas higiênico-sanitárias são as principais medidas de prevenção, juntamente com programas de estímulo à vacinação e controle de vetores. A disseminação do conhecimento dessas enfermidades para a população, associadas ao acesso e melhoria das práticas de medicina preventiva, tanto para a população humana como pet contribuem para a diminuição da incidência desses problemas.

Qual a importância da vacinação do animal de estimação? Conforme citado anteriormente, algumas zoonoses –como a raiva e a leishmaniose– podem ser prevenidas pela vacinação da população animal, fazendo com que diminuía a incidência da doença e, consequentemente, diminuía o risco de transmissão aos seres humanos.

Quais os principais cuidados ao brincar com animal desconhecido? O cuidado mais importante, sem dúvida, é o de higienizar as mãos após ter tido contato com um pet desconhecido. Se aproximar com cautela, para não assustar o animal e reconhecer sinais de agressividade para evitar arranhaduras e mordidas são medidas bastante eficazes para evitar uma série de transtornos futuros.

O que fazer se for arranhado ou mordido por animal desconhecido? Para esses casos o ideal é lavar a lesão com água corrente e sabão e procurar assistência médica em seguida.

*

Siga o Bom Pra Cachorro no Facebook, no Instagram ou no Twitter.

Quer ver a história do seu pet publicada ou quer sugerir reportagem? Mande para [email protected]  ou marque no Instagram



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »