O que o cachorro pode comer na ceia de fim de ano – 23/12/2021 – Bom Pra Cachorro

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


As festas de fim de ano vêm acompanhadas de uma série de aromas e sabores que deixam o pet com vontade de experimentar cada delícia desta época do ano.

Embora seja difícil resistir ao olhar pidão, nem tudo pode ser compartilhado com os peludos. Alguns alimentos são tóxicos para eles e podem fazer mal mesmo em pequenas quantidades.

Caso o tutor queira oferecer algo especial para o animal, pode preparar uma refeição específica, que não afete sua dieta, ou comprar produtos próprios para pets —há panetones e chocolates que não são prejudiciais.

Mas não é só a alimentação. O barulho de fogos e o movimento em casa podem provocar estresse no peludo e elevar o risco de distúrbios gastrointestinais. Por isso, se receber visita, peça a ela que não compartilhe o prato com o pet.

Confira o que o cachorro pode e o que não pode comer na ceia. A lista reúne dicas de Jade Petronilho, veterinária e coordenadora de conteúdo da Petlove; Stella Figueiredo, veterinária da DogHero; Priscila Rizelo, veterinária e coordenadora de comunicação científica da Royal Canin Brasil; Fernanda Duran, da Mars Petcare; e do Vet Quality Centro Veterinário.

NÃO PODE

Bebidas alcoólicas – pode parecer óbvio que não se deve oferecer ou deixar ao alcance do pet, mas o cuidado deve ser redobrado. Essas bebidas provocam alterações no sistema nervoso, problemas de coordenação, vômitos e diarreia. Em casos mais sérios, pode levar o animal à morte.

Cebola – não deve ser oferecida a cães e gatos porque possui uma substância que pode causar um quadro grave de anemia.

Chocolate – amado pelos humanos, deve ficar longe dos pets. Possui teobromina, substância tóxica para eles e que pode provocar morte. O açúcar também faz mal, por isso cachorros não podem comer qualquer tipo de doce.

Chocotones e panetones – são tóxicos para cães e gatos por causa das frutas cristalizadas, do chocolate e da própria forma como são feitos.

Ossos – não deixe o animal chegar perto. São os principais responsáveis por lesões nos dentes e até no estômago dos pets. Devem ser bem embalados no momento do descarte para que o peludo não se sinta atraído a vasculhar o lixo para encontrá-los.

Peru e chester – o problema das aves servidas no fim de ano é o tempero. Muitos dos condimentos, como o alho e a cebola, por exemplo, são tóxicos aos pets e podem causar vômito, diarreia, incoordenação, confusão mental e até mesmo morte.

Uvas e nozes – em natura ou passa, a uva é muito tóxica para cães e gatos e pode comprometer seriamente os rins. Nozes também são vetadas.

O QUE PODE

O ideal é que o pet não coma alimentos que não está acostumado, mas o tutor pode fazer um mimo, especialmente em datas especiais, levando em conta idade e condições de saúde do animal.

Algumas carnes, frutas, verduras e legumes são liberados, desde que oferecidos na forma e quantidade corretas.

> Carnes

A carne vermelha é extremamente nutritiva. Por conter ácidos graxos e ômega-6, ajuda a manter o apoio articular e o tônus muscular. Deve ser oferecida sem tempero, já que alho e cebola podem provocar intoxicação.

O frango é uma das carnes mais comuns oferecidas aos pets. É magra, mas é rica em proteína.

A carne de cordeiro tem cheiro atraente para os bichinhos e também pode ser oferecida.

> Frutas e legumes

São boa opção para oferecer aos animais, para que eles participem das comemorações.

A banana é rica em potássio e carboidratos, e faz bem para os animais, sendo dada como petisco ou misturada na ração

Pera tem vitaminas C e E, além de B1 e B2. Já a maçã tem vitaminas e minerais que fazem bem para a saúde do animal.

Outras frutas como kiwi, melancia, mamão e laranja também podem ser adicionadas ao cardápio.

>Legumes e verduras

Podem ser oferecidos crus ou cozidos. Na lista dos permitidos estão abobrinha, beterraba, brócolis, cenoura, couve-flor e salsão.

Outra opção é deixar ao alcance o petisco preferido do pet. Assim, durante as refeições dos humanos, ele pode ganhar o mimo.

CUIDADOS NA CASA

Para um fim de ano tranquilo, além dos cuidados com a alimentação, é preciso ficar atento aos riscos para o pet dentro de casa.

Enfeites de Natal atraem a curiosidade dos animais, podem acabar mordendo e ingerindo objetos. Deixe fora do alcance decorações que possam se partir ou machucar o peludo.

Mantenha o pet identificado e controle entradas e saídas de pessoas, para que o bichinho não aproveite a porta aberta e escape.

Os temidos fogos, comuns durante as festas, causam sofrimento aos animais, que têm audição sensível. Incomodados, podem manifestar tremores e vocalização. Além disso, podem tentar fugir, provocando acidentes. O ideal é não deixar o animal sozinho. A dica é acomodar o pet em um local familiar e seguro, com som de TV ou rádio em volumes apropriados. Isso mascara o barulho dos fogos e reduz o estresse.

Mantenha o pet hidratado. A mudança de rotina na casa pode deixar o animal mais agitado, e as temperaturas mais elevadas nesta época fazem com que seja necessário sempre checar se há água fresca suficiente.

Para que o bichinho se sinta confortável mesmo com visita em casa, ofereça a ele os brinquedos favoritos.

Além disso, não force o animal a interagir. Deixe um cantinho preparado com cama, água, comida e seus objetos, caso ele queira ficar longe do agito.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »