Morre arquiteto de genocídio de Ruanda em prisão do Mali – 26/09/2021 – Mundo

amazon celulares maior Vision Art NEWS


Um ex-coronel do exército de Ruanda, acusado de ser o mentor do massacre de 800 mil pessoas durante o genocídio de 1994, morreu na prisão em Mali, informaram autoridades malinesas no sábado (25).

Theoneste Bagosora cumpria pena de 35 anos depois de ser considerado culpado de crimes contra a humanidade pelo então Tribunal Penal Internacional para Ruanda. Sua sentença inicial havia sido a prisão perpétua.

“Ele tinha mais de 80 anos, estava gravemente doente, com problemas cardíacos. Ele foi hospitalizado várias vezes e passou por três cirurgias”, disse à agência Reuters uma fonte da administração penitenciária de Mali.

Os promotores acusaram Bagosora, então diretor de gabinete do Ministério da Defesa, de assumir o controle dos assuntos militares e políticos no país da África Central depois que o presidente Juvenal Habyarimana foi morto quando seu avião foi abatido em 1994.

O tribunal com base na Tanzânia acusou Bagosora de estar no comando das tropas e da milícia Interahamwe Hutu, que matou cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados em 100 dias.

O general canadense Romeo Dallaire, chefe das forças de manutenção da paz das Nações Unidas durante o genocídio, descreveu Bagosora como o “chefão” por trás dos assassinatos e disse que o ex-coronel havia ameaçado matá-lo.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

amazon computadores Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »
%d blogueiros gostam disto: