Max Cavalera se derrete em elogios pelo Motörhead: “mostrou que não precisa ser virtuoso”

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Max Cavalera em entrevista

O guitarrista e vocalista Max Cavalera, que ganhou fama ao fundar o Sepultura junto com seu irmão Igor Cavalera em meados dos anos 1980, deu entrevista à Revolver Magazine para lembrar sua relação com Lemmy Kilmister, saudoso líder do Motörhead.

No papo, o brasileiro falou sobre suas impressões acerca da qualidade do grupo britânico e ainda mencionou Eddie Van Halen (via Revolver Magazine):

O Motörhead mostrou que você não precisa ser um músico virtuoso para fazer música legal. O movimento punk expôs isso, e acho que o Motörhead fez isso pelo Metal. Você realmente não precisava ser um Eddie Van Halen, ter nascido com uma habilidade incrível de escrever boas canções. Tenho certeza que eles [Motörhead] são a principal influência em todo o movimento Thrash Metal e Death Metal… os pioneiros. A primeira vez que você ouve o baixo em ‘Overkill’ é como se fosse o começo de ambos os gêneros para mim.

Para quem não sabe, o próprio nome Sepultura está relacionado ao Motörhead, pois saiu de uma música chamada “Dancing On Your Grave”, que aparece no álbum Another Perfect Day (1983).

Max Cavalera, Lemmy Kilmister e o Motörhead

Também na conversa, o frontman do Soulfly citou o quarto trabalho de estúdio da banda de Kilmister, Ace Of Spades (1980), considerado pelos fãs e pela crítica o melhor disco do Motörhead:

Artisticamente, visualmente, sempre fui fascinado pela aparência deles. Eles pareciam perigosos. [Risos]. A capa do ‘Ace Of Spades’… você não quer estar nas ruas escuras de Londres e vê-los, esses não são os caras que você quer conhecer [Risos]! Eles simplesmente parecem incríveis […] Philthy Animal [baterista] sempre foi engraçado e Lemmy era uma lenda absoluta. A maneira como ele se portou ao longo de sua vida é um exemplo de vida [a ser seguido] pelo homem. Você pode viver por isso. Ele sempre fez as coisas do seu próprio jeito, não deu a mínima para o que as pessoas pensavam disso. Isso é ótimo, cara.

Por fim, Max revelou que seu contato com Lemmy não costumava ser dos melhores:

Meu relacionamento com Lemmy sempre foi um tanto conturbado. Era bem esquisito de vez em quando. A sessão de fotos [no início da década de 1990] na Kerrang!… Eu tinha uma garrafa de vinho e eu joguei a bebida por todo lado e eu acho que ele não gostou muito. Uma coisa que era legal, eu nunca fiz questão de bajulá-lo. Eu acho que isso o fez gostar de mim um pouco mais. Eu era um cara que não ficava dizendo ‘sim’ para ele. Eu penso que a gente tinha essa relação estranha.

Vale lembrar que, em 1991, o Sepultura incluiu no disco Arise sua versão para a música “Orgasmatron” que, originalmente, integrou o álbum de mesmo nome lançado pelo Motörhead em 1983.

LEIA TAMBÉM: “Muito orgulho”: Igor Cavalera se emociona ao falar sobre relevância dos primeiros discos do Sepultura nos dias de hoje

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »