Instituto Federal de São Paulo oferece curso de cervejaria – Notícias

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS



Para quem pretende empreender e montar a própria cervejaria ou para aqueles que querem aprender mais sobre a arte de fazer cerveja, o campus Sertãozinho do IFSP (Instituto Técnico Federal de São Paulo) oferece um curso técnico com duração de um ano e seis meses para maiores de 18 anos.


Neste mês de dezembro, o IFSP inaugurou uma área especial para pesquisa. O laboratório é resultado do trabalho realizado pelos professores e reitoria do Instituto com empresas locais e oespaço foi criado com o objetivo de apoiar o desenvolvimento e o crescimento de toda a cadeia produtiva relacionada ao setor cervejeiro na região de Ribeirão Preto.



Atualmente, o laboratório tem capacidade para produzir 750 litros de cerveja por mês, quantidade que deve ser atingida em breve, segundo o coordenador do Centro Multidisciplinar de Tecnologia Cervejeira do IFSP e docente do curso, Jean Rodrigues da Silva. Ele destaca que a produção pode ser ampliada com a aquisição de mais equipamentos.


“O curso contempla todas as etapas da produção: gestão do negócio, logística, análise e controle de qualidade; o estudante sai com todas as competências para atuar em uma cervejaria ou empreender e criar a sua própria microcervejaria”, diz Jean.


Durante a inauguração do laboratório, foi assinado um acordo entre o IFSP e a Associação do Museu da Cerveja de Ribeirão Preto. A parceria prevê o desenvolvimento em conjunto de pesquisas, ações educacionais e a colaboração para a  pesquisa histórica do desenvolvimento do setor cervejeiro na região, que comporá o museu físico da cerveja de Ribeirão Preto.


“Também destacamos que trabalhamos com alguns pilares usados por universidades como o ensino, a pesquisa e extensão”, explica o diretor de pesquisa e inovação do IFSP Sertãozinho, André Dias. 


O curso atende a uma demanda técnica da região conhecida nacionalmente pela produção de cerveja. A aproximação entre o IFSP e o setor cervejeiro se deu por meio de um edital de Indicação Geográfica (IG), em 2018 — o registro de Indicação Geográfica é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação e valor, como o “queijo canastra”, a região de Ribeirão Preto deve ter sua cerveja reconhecida.


Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »