Guarda responsável: O que saber antes de adotar um pet – 21/06/2022 – Bom Pra Cachorro

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Um animal de estimação transforma a rotina da casa e enche os dias de amor e alegria. Mas a chegada do pet implica dedicação e gastos.

No começo da pandemia, a procura por adoções deixou claro o bem que os bichinhos fazem à saúde humana. Mas, com o passar do tempo e a crise, cresceu também o abandono.

O Brasil tem cerca de 30 milhões de animais abandonados, sendo 20 milhões de cães, segundo dados de 2014 da OMS (Organização Mundial da Saúde). Não há números oficiais mais recentes, mas protetores e ONGs sentem essa estatística engrossar.

Por isso, antes de levar um pet para casa, é importante saber se o bichinho se encaixa na rotina da família e se o tutor terá tempo suficiente para ele.

Ter um animal de estimação é para a vida toda. E, como integrante da família, o animal precisa atenção, carinho, acesso a abrigo, água fresca, lazer e cuidados com higiene, alimentação e saúde física e mental.

As dicas abaixo sobre guarda responsável são da Pedigree, que mantém o programa Adotar é Tudo de Bom há 14 anos e já auxiliou mais de 200 mil pets por meio castrações, doações de alimentos ou adoções –o programa intermediou mais de 78 mil novos lares.

Como manter o animal feliz e saudável:

– Antes de adotar, verifique se você terá espaço suficiente para dar qualidade de vida ao animal;

– Analise o ambiente de acordo com as necessidades dele —espaço para dormir, brincar, higiene, entre outros. Se você mora em apartamento, certifique-se de que o cão é de pequeno ou médio porte e que as janelas estejam protegidas com telas. Para quem mora em casa, o ideal é ficar atento aos portões e qualquer saída que permita a passagem do animal para evitar possíveis rotas de fuga;

– Leve em consideração todos os tipos de gastos para garantir um cuidado completo para o seu animal de estimação, afinal trata-se de uma vida com necessidades básicas, como alimentação, banho, cama;

– Procure uma ONG especializada em adoção, preencha seu cadastro e realize a entrevista. Se identifique com o animal e crie laços que facilitem a conexão humano-animal;

– Ao adotar, procure um veterinário de confiança, próximo da sua residência, e atualize a carteirinha de vacinação o quanto antes;

– Crie uma rotina de passeios e brincadeiras e entenda que esse é o momento mais gostosos do dia a dia dele.

Além disso, cachorros idosos e deficientes são sempre menos adotados em abrigos e eventos. Considere dar uma oportunidade a eles. Cães adultos também se adaptam com facilidade às mudanças e têm condições de oferecer e receber muito carinho.


Siga o Bom Pra Cachorro no Twitter, Instagram e Facebook ​ ​ ​


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEPTAR
Aviso de cookies
Translate »