Fundador do PSDB, pai de Eduardo Leite diz que filho segue princípios originais do partido – 26/03/2022 – Painel

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Para José Luís Leite, 75, pai do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o “PSDB histórico” se fez ouvir na carta na qual líderes tucanos pediram a permanência de seu filho no partido.

O documento foi elaborado por caciques da legenda, como os senadores José Serra (SP) e Tasso Jereissati (CE), além do deputado federal Aécio Neves (MG) e do presidente nacional do partido, Bruno Araújo (PE), entre outros.

Professor Marasco, como é conhecido em razão de seu sobrenome materno, foi filiado ao partido desde sua fundação e o responsável por abrir o diretório municipal de Pelotas ainda em 1988. Diz com orgulho ser o portador da ficha de filiação número 1 do município.

“O PSDB do qual eu fiz parte não é exatamente o mesmo de hoje. Os partidos se tornaram homogêneos. Mas aquele PSDB do meu tempo levantou a voz. Os históricos se fizeram ouvir”, disse ele, que foi professor de Sociologia e Direito na Universidade Católica de Pelotas e na Universidade Federal de Pelotas.

Ele afirma ao Painel que a carta teve a inspiração nos princípios originais do PSDB: uma centro-esquerda racional, mais permeável aos novos tempos e às modificações do mundo.

O pai do governador se desfiliou da sigla em 1998, muito antes de Eduardo entrar no partido. “Talvez por isso ele sempre tenha querido inspirar-se no PSDB original”, acrescenta.

O professor avalia que, quando foi fundada, a legenda era mais próxima dos ideais da esquerda e só não ocupou esse espaço porque já estava preenchido pelo PT.

Depois, avalia, com a queda do Muro de Berlim e a derrocada da União Soviética, algumas lideranças passaram a acreditar que parte das teses originais estava prejudicada.

Por fim, o Plano Real, criado pelo então ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, acabou por sacramentar um posicionamento mais ao centro.

Leite pai conta que o filho já compartilhou com ele sua decisão sobre sair ou não do partido e do governo, que deve ser anunciada na próxima segunda-feira (28), mas não quis revelá-la ao Painel. “Até porque nada garante que será o mesmo que ele anunciará. As peças ainda estão se movendo.”

O pai do governador mora em Pelotas e estará em Porto Alegre neste final de semana, segundo ele, por outros motivos. Mas brinca que irá ao Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, porque pode ser a última vez.

Leite filho perdeu as prévias tucanas e foi convidado pelo presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab a concorrer à Presidência da República.

A tendência atual, dizem pessoas próximas, é ele permanecer no PSDB, esperando alguma definição do partido sobre designá-lo candidato a presidente no lugar de João Doria, para quem ele perdeu a prévia no ano passado.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEPTAR
Aviso de cookies
Translate »