Djokovic publica foto em quadra e diz que tentará competir no Australian Open – 10/01/2022 – Esporte

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Horas após ter o cancelamento do seu visto revertido pela Justiça australiana, Novak Djokovic publicou uma foto com sua equipe na Rod Laver Arena, principal quadra do complexo de Melbourne Park, onde é disputado o Australian Open.

“Estou satisfeito e grato por o juiz ter anulado o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que aconteceu, quero ficar e tentar competir. Eu continuo focado nisso. Eu voei até aqui para jogar em um dos eventos mais importantes que temos, diante de fãs incríveis”, escreveu nas redes sociais.

“Por enquanto, não posso dizer mais nada, mas obrigado a todos por estarem comigo em tudo isso e me encorajarem a permanecer forte”, completou.

Djokovic, 34, obteve uma vitória judicial nesta segunda-feira (10) em sua tentativa de permanecer na Austrália mesmo sem apresentar um comprovante de vacinação contra a Covid-19.

O juiz federal Anthony Kelly anulou a decisão do governo australiano que revogou o visto de entrada do tenista e determinou a sua liberação imediata, com a devolução do passaporte. Ele estava detido em um hotel de quarentena em Melbourne desde quinta-feira (6).

Kelly considerou que a detenção do sérvio e o cancelamento do visto não eram razoáveis dentro das circunstâncias em que ocorreram. A posição acabou reconhecida pelo governo australiano, que ficará responsável pelos custos legais do tenista.

Um advogado do governo, Christopher Tran, advertiu que o ministro da Imigração, Alex Hawke, ainda pode ordenar a expulsão de Djokovic da Austrália por meio de seus poderes executivos estabelecidos pela Lei de Migração.

Hawke ainda não se manifestou sobre essa possibilidade. Uma decisão é aguardada para o início da terça-feira (11), no horário australiano. “O ministro está considerando o assunto, e o processo continua em andamento”, disse um porta-voz.

Caso ele não interfira no caso, Djokovic estará liberado para jogar o Australian Open, que começa no dia 17, em busca do seu décimo título no torneio e do recorde de 21 troféus de Grand Slam no circuito masculino.

O tenista, conhecido por ser cético em relação às vacinas, não fala publicamente sobre a sua situação de vacinação contra a Covid-19, mas confirmou à imigração que não recebeu nenhum imunizante.

Esse, porém, não era o objeto direto de debate na corte. O cancelamento do visto foi anulado porque o atleta não teria tido tempo suficiente para falar com os organizadores do Australian Open e seus advogados durante o tumultuado processo de imigração.

Djokovic viajou após receber um documento que o dispensaria de apresentar um comprovante de vacinação, por ter apresentado teste positivo para Covid-19 em dezembro. Essa autorização foi concedida pela organização do torneio e pelo governo do estado de Victoria, mas o argumento do contágio recente não é considerado válido pelo governo federal para dispensar a vacina.

O tenista espanhol Rafael Nadal, empatado com Djokovic e Roger Federer com 20 títulos de Grand Slam, chamou o drama em torno do caso de um “circo”.

“Concordando ou não com Djokovic em algumas coisas, a Justiça disse que ele tem o direito de participar do Australian Open, e acho que é a decisão mais justa”, afirmou Nadal à rádio espanhola Onda Cero.

Anteriormente, o espanhol defendeu a necessidade de vacinação e afirmou que o sérvio conhecia os riscos de não se imunizar.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »