Tecnologia

Descoberto um exoplaneta com a densidade de algodo-doce

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Espao

Redação do Site Inovação Tecnológica – 14/05/2024

Descoberto um exoplaneta com a densidade de algod

A densidade do exoplaneta de 0,059 g/cm3, parecida com a do algodo-doce, que de 0,05 g/cm3.
[Imagem: Gerado por IA/Designer]

Planeta algodo-doce

Uma equipe internacional de astrnomos descobriu um exoplaneta que parece ter a consistncia de algodo-doce.

Este novo planeta, chamado WASP-193b e localizado a 1.200 anos-luz da Terra, 50% maior que Jpiter, mas sete vezes menos massivo, o que lhe confere uma densidade extremamente baixa, comparvel do algodo doce.

“WASP-193b o segundo planeta menos denso descoberto at agora, depois do Kepler-51d, que muito menor,” explicou Khalid Barkaoui, da Universidade de Lige, na Blgica.

“A densidade extremamente baixa faz dele uma verdadeira anomalia entre os mais de cinco mil exoplanetas descobertos at hoje. Esta densidade extremamente baixa no pode ser reproduzida por modelos padro de gigantes gasosos irradiados, mesmo sob a suposio irrealista de uma estrutura sem ncleo,” acrescentou Barkaoui.

A densidade do exoplaneta foi calculada em cerca de 0,059 grama por centmetro cbico (g/cm3). A densidade de Jpiter, por outro lado, de cerca de 1,33 g/cm3; e a Terra mais consistente, com 5,51 g/cm3.

Um dos materiais mais prximos em densidade do novo e fofo planeta o algodo doce, que tem uma densidade de cerca de 0,05 g/cm3. No ano passado, outra equipe havia descoberto um exoplaneta com a densidade do marshmallow.

Planeta inexplicvel

Os astrnomos suspeitam que o novo planeta feito principalmente de hidrognio e hlio, como a maioria dos outros gigantes gasosos. No WASP-193b, esses gases provavelmente formam uma atmosfera extremamente inflada, que se estende por dezenas de milhares de quilmetros a mais do que a prpria atmosfera de Jpiter, por exemplo.

Exatamente como um planeta pode inflar tanto uma questo que nenhuma teoria existente de formao planetria consegue responder. Esse processo certamente requer um depsito significativo de energia nas profundezas do interior do planeta, mas os detalhes do mecanismo ainda no so compreendidos.

“No sabemos onde colocar este planeta em todas as teorias de formao que temos neste momento, porque ele um ponto fora da curva em todas elas. No podemos explicar como este planeta foi formado. Olhar mais de perto para a sua atmosfera ir nos permitir restringir um caminho evolutivo deste planeta,” disse Francisco Pozuelos, do Instituto de Astrofsica de Andaluzia, na Espanha.

“O WASP-193b um mistrio csmico. Resolv-lo exigir mais trabalho observacional e terico, sobretudo para medir as suas propriedades atmosfricas com o telescpio espacial James Webb, e confront-las com diferentes mecanismos tericos que possivelmente resultam numa inflao to extrema,” concluiu Barkaoui.

Bibliografia:

Artigo: An extended low-density atmosphere around the Jupiter-sized planet WASP-193 b,
Autores: Khalid Barkaoui, Francisco J. Pozuelos, Coel Hellier, Barry Smalley, Louise D. Nielsen, Prajwal Niraula, Michal Gillon, Julien de Wit, Simon Mller, Caroline Dorn, Ravit Helled, Emmanuel Jehin, Brice-Olivier Demory, Valerie Van Grootel, Abderahmane Soubkiou, Mourad Ghachoui, David. R. Anderson, Zouhair Benkhaldoun, Francois Bouchy, Artem Burdanov, Laetitia Delrez, Elsa Ducrot, Lionel Garcia, Abdelhadi Jabiri, Monika Lendl, Pierre F. L. Maxted, Catriona A. Murray, Peter Pihlmann Pedersen, Didier Queloz, Daniel Sebastian, Oliver Turner, Stephane Udry, Mathilde Timmermans, Amaury H. M. J. Triaud, Richard G. West
Revista: Nature Astronomy
DOI: 10.1038/s41550-024-02259-y

Seguir Site Inovação Tecnológica no Google Notícias

Outras notcias sobre:

Mais tópicos

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEPTAR
Aviso de cookies
Translate »