Defesa de DJ Ivis vai à Justiça para trocar prisão por medida cautelar – 15/07/2021 – Celebridades


São Paulo

A defesa de Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, 30, afirmou que já recorreu à Justiça para tentar substituir a prisão preventiva do músico por medidas cautelares diversas. A informação foi dada pelo advogado André Quezado ao F5.

Medidas cautelares diversas englobam desde pagamento de fiança, monitoração eletrônica, recolhimento domiciliar no período noturno e em dias de folga até internação provisória, suspensão do exercício da função pública ou atividade econômica e proibição de frequentar determinados lugares, por exemplo.

O DJ foi preso na tarde desta quarta-feira (14) e é investigado por agressão à ex-mulher, a arquiteta e influenciadora Pamella Holanda, 27. Conforme a Polícia Civil do Ceará informou, ele responderá a dois inquéritos por lesão corporal no âmbito da violência doméstica e familiar.

Quezado afirma que o músico “estava e está colaborando com a justiça, em nenhum momento se furtou” e que “portanto inexistem os fundamentos para o decreto de prisão”. ​Ivis foi preso em um condomínio de luxo em Aquiraz, cidade da região metropolitana de Fortaleza, após a Justiça decretar sua prisão preventiva.

O advogado afirma que o DJ não recebeu tratamento diferente dos outros detentos, “com respeito ao crime que está sendo acusado”. O músico preferiu ficar em silêncio ao chegar à delegacia, onde permanece em uma cela com outros presos acusados de violência doméstica.

Segundo o delegado Tharsio Facó, da Delegacia de Eusébio, Pamella procurou a polícia em 2 de julho, relatando que havia sofrido agressões no dia anterior. “Foi iniciada uma investigação, quando testemunhas começaram a ser ouvidas, mas até aquele momento não havia imagens das agressões”.

O delegado afirmou que as imagens são de 2020 e que “isso ajudou a polícia a fundamentar o pedido de prisão preventiva, já que os relatos são de que os fatos se repetiam.” As imagens foram divulgadas por Holanda em suas redes sociais, onde mostrava socos, chutes e empurrões desferidos por DJ Ivis contra ela.

Em um dos vídeos a filha do casal está nos braços de Holanda. Segundo a polícia, as imagens foram feitas em outro imóvel da família, em Fortaleza. Essas agressões, portanto, serão investigadas pela Delegacia de Defesa da Mulher da capital cearense, em um segundo inquérito.

DJ Ivis está detido na Delegacia de Captura, no centro de Fortaleza. Segundo o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Sandro Caron, ele está em uma cela com outros presos acusados de violência doméstica, separado dos demais detentos.

Ele foi preso dez minutos depois de a Justiça decretar a prisão preventiva. Como mostrou a coluna Painel, a polícia já monitorava DJ Ivis. “Com as imagens, e o pedido da prisão preventiva, decidimos acompanhar ele para que a prisão fosse feita o mais rapidamente e discretamente possível”, disse Caron.

Até o momento foram ouvidas nove pessoas sobre o caso, sete testemunhas, além do acusado e de Pamella Holanda. Em uma das imagens divulgadas aparece a mãe da influenciadora, que ainda não foi ouvida. O motorista de DJ Ivis, Charles Barbosa de Oliveira, também aparece vendo as agressões, mas sem reagir.

Os advogados que representam a arquiteta Pamella Holanda comemoraram a prisão do DJ. Em nota enviada ao F5, eles afirmam que “este momento representa uma vitória da Justiça”. “Gostaríamos de ressaltar que o processo seguirá e continuaremos acompanhando o caso”, informaram os advogados Leonardo Barreto Lima e Priscila Silveira, que agradeceram a todos que demonstraram apoio a Holanda.

“Graças à coragem de Pamella, às autoridades que manifestaram apoio e à Delegacia Metropolitana do Eusébio e toda sua equipe, que desde o início, mesmo antes da repercussão nacional, sempre agiram de forma exemplar, com toda sensibilidade que esse tipo de caso necessita”, diz a nota.

ENTENDA O CASO

O músico foi preso na tarde desta quarta-feira em Fortaleza, Ceará, após Pamella Holanda denunciar uma série de agressões. A detenção foi confirmada pelo governador do estado, Camilo Santana (PT), nas redes sociais.

“Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões a Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido”, afirmou.

Holanda denunciou as agressões em seu perfil no Instagram no último domingo, com imagens de socos, rapas e empurrões desferidos por ele. Em algumas das situações, ela estava com a filha do casal nos braços. Duas pessoas, sendo uma delas a mãe de Holanda, também aparecem.

A prisão foi confirmada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará. Em nota, o órgão afirma que a detenção se deu no âmbito da investigação por lesão corporal associada a violência doméstica e familiar.

“A captura ocorreu por força de um mandado de prisão preventiva representado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Metropolitana do Eusébio, unidade responsável por investigar o fato”, diz o texto. Ainda segundo a SSPDS, Ivis foi preso em um condomínio de luxo em Aquiraz (CE).

DJ Ivis postou vídeos, após a divulgação das imagens, afirmando que há coisas que o vídeo não mostra. “Eu sempre apanhei com a minha filha no braço, alguém tem noção do que é isso?”, questionou ele, que afirmou que era impedido de sair de casa pela ex, que não aceitava o término.

“Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”, afirmou. “Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Tudo será devidamente provado.”

Após a divulgação dos vídeos de agressão, muitos famosos e anônimos prestaram apoio a Holanda. Já DJ Ivis, foi afastado de seus compromissos profissionais pela produtora que gerenciava sua carreira até então, mas ganhou mais de 200 mil seguidores em suas redes sociais.

Em entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes (Globo), Holanda afirmou que sofreu a primeira agressão do marido quando estava grávida da filha e que chegou a ser agredida também por amamentar a menina após diagnóstico positivo de Covid, mesmo com liberação do médico. ​

Holanda usou suas redes sociais no início da semana para agradecer pelo apoio recebido e disse que agora se sente melhor após expor a violência que sofria. Ela ainda afirmou que “não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permita ele [Ivis] de ficar impune”.

“Dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nunca mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir pra ajudar ninguém”, postou.

Produtor, cantor, compositor e tecladista, o artista emplacou hits como “Volta Bebê, Volta Neném”, “Não Pode se Apaixonar” e “Volta Comigo BB”. Ele já foi tecladista e produtor da banda Aviões do Forró e depois participou da reconstrução da carreira do líder do grupo, Xand Avião.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »