Com 23% do volume, represa de Itupararanga atinge menor nível em 50 anos | Sorocaba e Jundiaí


A Represa de Itupararanga atingiu o menor nível dos últimos 50 anos nesta segunda-feira (27), de acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). O nível dos reservatórios chegou a 23,76%.

De acordo com diretor geral do Saae, Ronald Pereira da Silva, sem a colaboração da população, as cidades abastecidas pela Represa de Itupararanga podem enfrentar racionamento de água.

“A situação ainda é preocupante. Estamos alertando a população cada vez mais, para que saibam que é muito importante economizar água. Sorocaba tem um consumo de água muito além da média do Brasil. Infelizmente, as campanhas de conscientização não estão surtindo efeito”, explica.

Nível da represa de Jundiaí cai quase 10% em apenas um mês

Nível da represa de Jundiaí cai quase 10% em apenas um mês

A empresa responsável pela represa de Itupararanga informou nesta segunda-feira (27) que, caso não chova, a quantidade disponível de água seria suficiente para abastecer as cidades por mais 100 dias somente. Depois disso, a represa entraria em volume morto, o que impossibilitaria a captação.

Os representantes dos dez municípios da região se reuniram nesta segunda-feira (27) para discutir a crise hídrica e assinaram um decreto de alerta geral. O grupo vai se reunir a cada 15 dias para adotar novas medidas. O decreto começa a valer a partir de terça-feira (28).

O Ministério Público pediu que a empresa Votorantim energia faça um estudo apontando os dez pontos críticos que afetam diretamente os recursos hídricos.

Veja mais notícias da região no g1 Sorocaba e Jundiaí

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »