Cidades se unem em projeto que visa diminuir acidentes de trabalho

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Para combater as causas de acidentes de trabalho, quatro cidades da região de Campinas (SP) — Limeira, Piracicaba, Santa Barbara d’Oeste e Indaiatuba — criaram o projeto “Zero Óbito”, que trabalha como um banco de dados, mapeando esse tipo de acidente e permitindo que informações sobre como evitá-los possam ser compartilhadas em rede.

Leia também: Confira todos os direitos para o trabalho noturno no INSS

O chamado “banco de casos” facilitará o esclarecimento de acidentes ocorridos, e consequentemente a tomada de ações de construção de planos de intervenção e segurança entre as instituições participantes. Tudo isso com a intenção de reduzir os óbitos por este tipo de causa.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, é muito importante a participação dos municípios, pois as informações compartilhadas neste banco serão utilizadas para o desenvolvimento de políticas públicas específicas de prevenção.

O responsável pela ação é o Ministério Público do Trabalho de São Paulo em parceria com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador, o Corpo de Bombeiros, as Prefeituras e cinco centros de pesquisas. A escolha dos municípios envolvidos foi feita com base na participação no estudo piloto e a proximidade com os parceiros.

A estimativa para a disponibilização dos dados é o primeiro semestre de 2022.

Acidentes de trabalho nos municípios participantes

Segundo alguns dados, a maioria dos acidentes de trabalho acontecem em atividades de construção civil. Em três das cidades participantes, o número de casos entre 2017 e 2020 chegou a 25.387.

Só em 2020, Piracicaba contou com 2.524 acidentes e 4 mortes em decorrência de trabalho. Já Limeira teve 1.418 acidentes e 2 mortes, enquanto Santa Barbara D’Oeste teve 988 acidentes e 1 morte.

Os centros de pesquisa que estarão colaborando com o projeto são da Universidade de São Paulo e da Universidade Estadual de Campinas.

“Será possível formar um processo educativo junto às empresas e trabalhadores daquela localidade. Trata-se de uma ferramenta poderosa de planejamento de ações de prevenção, que também possibilita o oferecimento de apoio aos familiares das vítimas por meio de uma aproximação com as Prefeituras”, explica Mario Antônio Gomes, procurador e um dos idealizadores do projeto.

Há uma previsão para que o projeto seja ampliado já que, só em 2020, Campinas registrou 3.952 acidentes de trabalho, sendo destes, 14 com mortes.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »