Chef mais estrelado do mundo, Alain Ducasse deixa Plaza Athénée – 17/05/2021 – Comida


O francês Alain Ducasse, o chef com maior número de estrelas do guia Michelin no mundo, deixará o comando do restaurante do hotel Plaza Athénée em Paris após 30 de junho. Este é o seu restaurante mais conhecido, mas atualmente é somente um dos quatro onde ele tem a cotação máxima do guia.

A notícia foi divulgada nesta segunda (17) pelo grupo Dorchester, dono do hotel.

A novidade não significa, porém, uma ruptura com o grupo. Ducasse, 64, segue à frente de dois outros restaurantes da mesma rede hoteleira, ambos com cotação máxima do guia Michelin: o do hotel Dorchester, em Londres, e o do hotel Le Meurice, em Paris.

O outro três-estrelas do chef fica em Monte Carlo: é o Le Louis 15, no Hotel de Paris, que pertence ao príncipe de Mônaco.

A presença de Ducasse, há 21 anos, no Plaza Athénée, do qual agora se despede, foi emblemática. Ele era o mais jovem chef a conquistar as três estrelas do guia Michelin, que ostentava no Le Louis 15, quando abriu seu primeiro restaurante em Paris, em 1996.

O conservador guia viu-se ante um impasse: nunca atribuíra antes a cotação máxima a dois restaurantes do mesmo chef (ante o dogma de que para ter três estrelas, o chef deveria estar em tempo integral em sua cozinha, o que não era possível tendo dois restaurantes, e em cidades diferentes).

Sendo assim, no primeiro ano em Paris (onde inicialmente instalou-se no emblemático ponto deixado por Joël Robuchon, que anunciara sua aposentadoria), Ducasse ganhou as três estrelas —mas ao mesmo tempo foi rebaixado a duas em Mônaco.

Foi preciso mais um ano para que o Michelin se rendesse à evidência de que ambos os restaurantes atingiam a excelência requerida pelos padrões do guia.

Então, Ducasse mudou-se, com todas as glórias, para o requintado salão do Plaza Athénée no ano 2000. Mas, recentemente, assumiu também a cozinha do Le Meurice, um igualmente suntuoso “hotel-palácio” parisiense, também do mesmo grupo, também com três estrelas Michelin.

O comunicado do Dorchester não esclarece os motivos da decisão, mas parece claro que o perigo de uma redundância de propostas na mesma cidade deve ter pesado.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »