Tecnologia

ChatGPT: nova versão anunciada pela OpenAI erra menos – 30/01/2023 – Tec

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Nova versão do robô gerador de texto ChatGPT deve cometer menos erros factuais e interpretar melhor problemas matemáticos. As informações constam em anúncio feito nesta segunda-feira (30) pela desenvolvedora da tecnologia, OpenAI, no aplicativo de conversa Discord.

Na discussão no canal de Discord da OpenAI, usuários do robô gerador de texto, porém, reclamam que não conseguem experimentar as anunciadas melhorias.

“Eles aperfeiçoaram o ChatGPT, quebrando ele”, disse um usuário, após falhar a conseguir acesso.

A Folha conseguiu acessar a versão gratuita do ChatGPT às 16h10 desta segunda, e o site informou que ela ainda era do último dia 9. Às 18h, o chat passou a anunciar a atualização desta segunda, embora continue com falhas de funcionamento.

As informações mais recentes no sistema do robô são de 2021. Quando a reportagem, por exemplo, indagou quem é o atual presidente do Brasil, o ChatGPT respondeu “Jair Messias Bolsonaro”.

O primeiro acesso da Folha ao chat durou o bastante só para uma pergunta, que em seguida apresentou a seguinte mensagem de erro: “Nós estamos passando por um tráfego excepcionalmente alto. Por favor, seja paciente enquanto trabalhamos para escalar nossos sistemas”.

A OpenAI se pronunciou às 16h26 com desculpas pelos erros no site. Às 16h48, disse ter resolvido o problema. A reportagem, contudo, não conseguiu acessar a atualização às 16h54.

Pesquisadores que têm testado a plataforma alertam desde o ano passado que o robô comete imprecisões quando instado a fazer pesquisas mais complexas. O algoritmo já inventou artigos científicos a partir de misturas de textos existentes.

“Ele é pré-treinado a partir de um banco de textos rico de exemplos linguísticos e, depois do treino, não faz nenhuma busca a textos internos ou externos [para fazer checagem]”, diz o professor de estatística da USP Alexandre Patriota.

O robô gerador de texto também comete erros de matemática básica. Em um segundo acesso, a Folha questionou à versão do ChatGPT de 9 de janeiro quanto é “(423-23) – (100+10)”. O algoritmo respondeu, 260, enquanto o resultado correto é 290.

A falha é explicada pelo modo de funcionamento do ChatGPT: seu algoritmo não segue ordens simples como em uma receita de bolo. O que ele faz é entregar a resposta mais provável a uma determinada sentença. Isso é feito com base em bilhões de textos processados durante o treinamento do algoritmo, mas sempre tem uma possibilidade de erro.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEPTAR
Aviso de cookies
Translate »