Carolina Munhóz revela segredos de Cidade Invisível e futuro na Netflix


A escritora contou como foi a criação da série nacional sobre folclore, sucesso da Netflix. “Eu e o Draccon tínhamos muita vontade de escrever uma obra envolvendo nosso folclore, mas achávamos que atingiria um público melhor visualmente do que de forma literária. Quando sentamos para conversa com o Saldanha e ele compartilhou que queria fazer uma série policial com elementos fantásticos, vimos que seria o projeto perfeito para trazer nosso antigo desejo. Então desenvolvemos a história que hoje a série se baseia”.

Carolina, que também é produtora consultora do programa, explica que a transição dos livros para o audiovisual foi algo natural. “Essa transição foi bem orgânica porque o Draccon veio desse mundo. Ele fez faculdade de Cinema e desde o início da nossa relação compartilhava comigo o que aprendeu. Acabei me apaixonando ainda mais por esse mundo e vimos que formaríamos uma boa dupla”, explicou.  

Ela explicaz que escrever em dupla é bem tranquilo para o casal. “Um complementa o outro. Eu gosto de fazer a base, e o Draccon é mestre em diálogos”, revela.

E ela ficou muito feliz com a recepção da série em todo o mundo. “Foi surpreendentemente positiva! Chegou ao 8º lugar no TOP 10 por dias nos EUA. Acredito que isso ainda não tinha acontecido com uma série brasileira. E hoje em dia, fazendo reuniões com produtoras americanas, vemos a empolgação deles com o resultado da série. Foi muito louco esses dias ver a executiva braço direito do Neil Gaiman falar que gostaram da série”, revela.  

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »