Calendário astronômico: saiba quais fenômenos vão fechar ano de 2021

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS



Estamos chegando no último mês de 2021, mas ainda dá tempo de curtir alguns fenômenos astronômicos antes da virada. O Gizmodo Brasil preparou uma seleção dos eventos que você não pode perder. Anota aí:

4 de dezembro – Eclipse Solar Total

Este evento ocorre quando a Lua bloqueia completamente a luz do Sol, transformando o dia em noite. Infelizmente, ele não será visto do Brasil, mas sim de uma área muito específica do planeta: a Antártica. Seu ápice está marcado para às 4h34 AM (horário de Brasília) e deve durar apenas 1 minuto e 54 segundos. 

Outros pontos do globo poderão ter uma visão parcial do fenômeno, como o Leste da Argentina, sul do Chile, Ilhas Malvinas, partes da Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e Namíbia. Deixe marcado em seu calendário: um evento como este visível no Brasil é esperado para o ano de 2046. 

13 e 14 de dezembro – Chuva de meteoros Geminídeas

A chuva de meteoros geminídeas ocorre anualmente entre os dias 7 e 17 de dezembro. Neste ano, o pico será entre a noite do dia 13 de dezembro e a manhã do dia 14, período em que cerca de 120 meteoros poderão estar cruzando os céus a cada hora. 

As chamadas estrelas cadentes são originárias do asteroide 3200 Phaethon, descoberto em 1982. Quando for procurá-las, vale a pena considerar um local aberto e sem poluição luminosa. Os meteoros podem surgir em qualquer lugar no céu, mas vale olhar para a constelação de gêmeos, que dá nome ao show por ser a localidade de onde eles emergem.

21 de dezembro – Solstício de verão

No hemisfério sul, o dia 21 de dezembro marca o solstício de verão, que não é apenas o primeiro dia da nova estação, mas também o dia mais longo do ano. Nesta data, o Sol está na latitude mais meridional possível, bem acima do Trópico de Capricórnio. 

Quanto mais longe do Equador, mais perceptível ficam os efeitos desse fenômeno. Alguns lugares dentro do Círculo Polar Antártico, por exemplo, deslumbram o chamado Sol da Meia-Noite, quando o estrelão simplesmente não se põe. 

21 e 22 de dezembro – Chuva de meteoros Ursídeos

A chuva de meteoros Ursídeos ocorre anualmente entre 17 e 25 de dezembro, tendo seu pico este ano entre os dias 21 e 22. Mesmo assim, ela é bem menos notável que a Geminídeas, produzindo entre 5 e 10 meteoros por hora.

As estrelas cadentes são produzidas pelos grãos de poeira deixados pelo cometa Tuttle, documentado pela primeira vez em 1790. As dicas se repetem: para acompanhar o fenômeno, busque por um local aberto e sem poluição luminosa. Vale ainda procurar pela constelação da Ursa Menor, de onde os meteoros irradiam. 

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »