Caixa escondida embaixo de estátua confederada desde 1887 é aberta nos EUA – 23/12/2021 – Mundo

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Depois de quase cinco horas observando e mexendo meticulosamente, chegou a hora, na quarta-feira (22) à tarde, de o governador Ralph Northam abrir a tampa de uma cápsula do tempo que estava escondida embaixo de uma estátua de Robert E. Lee em Richmond, na Virgínia, desde 1887.

As mãos de Kate Ridgway, uma das conservadoras que realizou o exame, tinham começado a formar bolhas. “Sem pressão”, disse ela a Northam. Lá dentro, encontraram objetos inesperados e aparentemente aleatórios: um almanaque de 1875, um livro de ficção encharcado, uma moeda britânica, um catálogo, uma carta e uma foto de James Netherwood, mestre pedreiro que trabalhou no pedestal de Robert E. Lee.

“Ainda não entendemos por que esses objetos foram colocados na caixa”, disse Julie Langan, diretora do Departamento de Recursos Históricos da Virgínia. “É um conjunto estranho.”

A cápsula do tempo foi recuperada na semana passada por historiadores, que não a haviam encontrado em setembro, quando a estátua foi removida. Eles discutiram durante o fim de semana como poderiam retirar delicadamente o recipiente do bloco de granito de 700 quilos no qual estava inserido.

Mas depois de um raio-x e de desbastar cuidadosamente com serrotes e talhadeiras especiais, o processo de remoção terminou. A cápsula do tempo, porém, não era aquela tão cobiçada descrita em relatos de jornais de 1887, que teria sido colocada sob a mesma estátua e, segundo rumores, conteria uma rara foto de Abraham Lincoln no caixão, disse Langan. “Fica a pergunta: o que aconteceu com aquela?”, disse ela.

Até o governador pareceu fascinado pelo mistério, postando comentários no Twitter sobre a abertura.

Quando a conservadora Chelsea Blake habilmente retirou um envelope de tecido da tampa do recipiente, Northam virou-se para ela e perguntou, erguendo as sobrancelhas: “Seria essa a foto?”. Não era.

Algumas autoridades estaduais assistiram a toda a operação de cinco horas. “Foi surpreendente”, disse Langan. “Parecia que eu estava recebendo visitas em casa, toda aquela gente. Foi divertido.”

A cápsula do tempo que eles previam encontrar pode ter sido removida ou roubada em algum momento sem registro, ou nunca instalada, segundo Langan. “Acho que algumas pessoas podem estar um pouco decepcionadas, mas parece que a maioria está muito envolvida e intrigada por esta cápsula do tempo, perguntando-se o que significa”, afirmou ela. “É um enigma.”

Como um dos itens encontrados na cápsula era uma foto do pedreiro, a resposta pode ser que alguns dos trabalhadores se reuniram e colocaram algumas lembranças pessoais na estátua, para a posteridade.

Os artigos serão tratados e estabilizados nesta semana para evitar a deterioração. Provavelmente serão colocados em um museu depois que pesquisadores tentarem responder a algumas perguntas que cercam a cápsula, incluindo por que o livro de ficção “The Huguenot Lovers: A Tale of the Old Dominion”, de Collinson Pierrepont Edwards Burgwyn, foi colocado lá dentro. E por que a moeda britânica?

“Não estou decepcionada com o que aconteceu hoje”, disse Langan, “porque foi realmente maravilhoso ver as pessoas tão interessadas pela história.”

Tradução de Luiz Roberto M. Gonçalves 

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »