Bolsonaro faz o mal em nome de Jesus (então é Natal) – 24/12/2021 – Cozinha Bruta

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Três coisas nunca falham no Natal:

1) O eterno debate sobre a pertinência da uva-passa na comida;

2) As piadinhas com a música da Simone;

3) O queixume moralista de quem acha que a festa cristã foi desvirtuada numa farra de comilança e consumismo.

Neste ano, vou engrossar o coro dos descontentes. Não tenho nada contra nem a favor das passas. Idem com a Simone. É a parada cristã que me enoja. O vilipêndio, em pleno Natal, ao que há de bom na doutrina do seguidores de Jesus. Que coisa: justo eu, ateu e anticlerical.

Optei pelo ateísmo, mas cresci numa sociedade cristã e absorvi sua herança meio que por osmose. Sei até algumas historinhas da Bíblia.

Saca só: logo depois do Natal real oficial, José e Maria vazaram com Jesus para o Egito. Precisaram fugir porque o rei Herodes, ao saber do nascimento do messias, mandara matar todos os bebês da Judeia. Está no Evangelho de Mateus.

Eis que a figura abjeta do Herodes bíblico ressurge em 2021, perto do Natal. O rei judeu da antiguidade tem sido associado a Marcelo Queiroga, o quarto ministro da Saúde do governo Bolsonaro. Queiroga até ganhou um apelido desairoso nas redes: Queirodes.

Isso porque Queiroga está deliberadamente atrasando o início da vacinação contra a Covid-19 das crianças entre 5 e 11 anos de idade.

Assim como Herodes era pau-mandado de Roma, o ministro segue ordens. Ele tenta lustrar com palavras vazias a inacreditável obsessão do presidente por implodir todos os pilares da civilidade.

Bolsonaro vai à missa, indica juiz evangélico para o STF, põe Deus no slogan de campanha e confraterniza com Malafaias e Valdemiros. Mas a verdade que grita é: Bolsonaro usa o nome de Jesus para fazer o mal.

Bolsonaro decora um ou dois salmos para recitar enquanto comete espurcícias e sordidezes, coisas tão horríveis que até as palavras para descrevê-las são feias.

Bolsonaro faz o mal em nome de Jesus, e Queirodes é seu cúmplice. Todos os cristãos que ainda apoiam sua pororoca de destruição e morte são cúmplices.

Gente que finge não ver a maldade de Bolsonaro, na esperança de que ele emplaque uma pauta de costumes retrógrada, racista, homofóbica, misógina. São criminosos que comem peru e arrotam passagens bíblicas para simular retidão moral.

O que os escandaliza? O vídeo de Bolsonaro dançando funk num barco. Não porque a letra seja o extrato do vinhoto, mas porque é funk.

Bolsonaro havia ameaçado fazer um pronunciamento em rede de TV na noite da véspera de Natal. Não sei se cumpriu a ameaça. Espero que não. Ninguém merece o desgosto de ter a casa invadida por esse indivíduo no meio da festa.

Tinha um pessoal convocando panelaço para a hora do tal do pronunciamento. Tomara que tenham pensado melhor e desistido. Ninguém merece se ocupar mentalmente com o Bolsonaro no Natal. Não deixe o Grinch de Rio das Pedras estragar a sua ceia.

Então é Natal, e eu entreguei este texto com antecedência para poder ocupar as panelas com boa comida. E a mente com pessoas que valem a pena. Feliz Natal.

(Siga e curta a Cozinha Bruta nas redes sociais. Acompanhe os posts do Instagram e do Twitter.) ​ ​


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »