Aquecimento global pode reverter para uma nova Era do Gelo?

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Meio ambiente

Redação do Site Inovação Tecnológica – 20/12/2021

Aquecimento global pode reverter para uma nova Era do Gelo?

Ser que, sem saber, estamos caminhando para uma nova Era do Gelo?
[Imagem: Pixabay]

Aquecimento que virou Era do Gelo

E se a atual onda de aquecimento global se reverter em uma onda de resfriamento global?

Esta uma possibilidade intrigante que acaba de ser levantada por dois estudos publicados pelas renomadas revistas Science Advances e PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences).

Os dois trabalhos tentam dar uma resposta a uma das questes mais persistentes na climatologia, na histria ambiental e nas cincias da terra: O que causou a Pequena Idade do Gelo?

Tambm conhecido como Pequena Era Glacial, este foi um perodo de resfriamento que ocorreu na Era Moderna, entre os anos de 1300 e 1860, tornando-se um dos perodos mais frios dos ltimos 10.000 anos.

A resposta obtida pelos cientistas parece ser um paradoxo: a Pequena Idade do Gelo foi causada pelo aquecimento.

gua doce demais no mar

No ano passado, Francois Lapointe e Raymond Bradley, da Universidade de Massachusetts Amherst, nos EUA, reconstruram cuidadosamente um histrico de 3.000 anos das temperaturas da superfcie do mar no Atlntico Norte.

Os dados mostraram algo surpreendente: Uma mudana repentina de condies muito quentes, no final dos anos 1300, para condies frias sem precedentes no incio de 1400, apenas 20 anos depois.

Agora eles detalharam ainda mais os dados e descobriram que houve uma transferncia anormalmente forte de gua quente para o norte no final dos anos 1300, que atingiu o pico por volta de 1380. Como resultado, as guas ao sul da Groenlndia e dos mares nrdicos tornaram-se muito mais quentes do que o normal. “Ningum reconheceu isso antes,” observou Lapointe.

Aquecimento global pode reverter para uma nova Era do Gelo?

O excesso de gua doce entrando no mar foi tema do filme O Dia depois de Amanh, de 2004. S que agora os dados so reais.
[Imagem: Lapointe et. al – 10.1126/sciadv.abi8230]

Sempre existiu uma transferncia de gua quente dos trpicos para o rtico, um processo bem conhecido chamado Circulao Meridional de Capotamento do Atlntico, que funciona como uma correia transportadora planetria.

Normalmente, a gua quente dos trpicos flui para o norte ao longo da costa norte da Europa e, quando atinge latitudes mais altas e encontra as guas rticas mais frias, perde calor e se torna mais densa, fazendo com que a gua mergulhe rumo ao fundo do oceano. Essa formao de guas profundas ento flui para o sul ao longo da costa da Amrica do Norte, vai at os trpicos e ento o processo recomea.

Mas esse processo ganhou fora abruptamente no final do sculo 13, o que significa que muito mais gua quente do que o normal estava se movendo para o norte, o que por sua vez causou uma rpida perda do gelo rtico. Ao longo de algumas dcadas no final dos anos 1300 e 1400, grandes quantidades de gelo foram despejadas no Atlntico Norte, o que no apenas resfriou as guas do Atlntico Norte, mas tambm diluiu sua salinidade, causando o colapso da Circulao Meridional. Foi esse colapso que desencadeou um resfriamento global, dizem os dois cientistas.

Incertezas nos modelos climticos

A pergunta que surge naturalmente se um evento de resfriamento to abrupto poderia acontecer novamente em nossa era de mudanas climticas globais e, mais especificamente, de aquecimento.

Lapointe e Bradley observam que agora h muito menos gelo marinho rtico devido ao aquecimento global, ento um evento como aquele no incio de 1400, envolvendo o transporte de gelo marinho, improvvel.

“No entanto, temos que ficar de olho no acmulo de gua doce no Mar de Beaufort (norte do Alasca), que aumentou 40% nas ltimas duas dcadas. Sua exportao para o Atlntico Norte subpolar pode ter um forte impacto sobre a circulao ocenica. Alm disso, os perodos persistentes de alta presso sobre a Groenlndia no vero tm sido muito mais frequentes na ltima dcada e esto associados ao derretimento recorde do gelo.

“Os modelos climticos no capturam esses eventos de maneira confivel e, portanto, podemos estar subestimando a futura perda de gelo do manto de gelo, com mais gua doce entrando no Atlntico Norte, potencialmente levando ao enfraquecimento ou colapso da Circulao Meridional de Capotamento do Atlntico,” disse Lapointe.

Os autores apresentam seus resultados ressaltando que eles so evidncia de uma necessidade urgente de que os cientistas e climatologistas discutam essas incertezas dos modelos.

Na verdade, o assunto no desconhecido dos climatologistas, mas alguns defendem que nossas emisses de CO2 podem ser nossa salvao de uma futura Era do Gelo.

Bibliografia:

Artigo: Little Ice Age abruptly triggered by intrusion of Atlantic waters into the Nordic Seas
Autores: Francois Lapointe, Raymond S. Bradley
Revista: Science Advances
Vol.: 7, Issue 51
DOI: 10.1126/sciadv.abi8230

Artigo: Annually resolved Atlantic sea surface temperature variability over the past 2,900 y
Autores: Francois Lapointe, Raymond S. Bradley, Pierre Francus, Nicholas L. Balascio, Mark B. Abbott, Joseph S. Stoner, Guillaume St-Onge, Arnaud De Coninck, Thibault Labarre
Revista: Proceedings of the National Academy of Sciences
Vol.: 117 (44) 27171-27178
DOI: 10.1073/pnas.2014166117

Seguir Site Inovação Tecnológica no Google Notícias

Outras notcias sobre:

Mais tópicos

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »