Após voo com combustível sintético, Força Aérea Real britânica quer emissão zero em 2040

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


A Força Aérea Real britânica (Royal Air Force, a famosa RAF) anunciou na terça-feira (23) que planeja reduzir seu rastro de carbono e atingir a emissão de zero líquido de CO2 até o ano de 2040.

Entre as medidas no plano anunciado pela RAF, estão o uso de combustíveis sustentáveis e sintéticos (SAF) para aeronaves, a atualização de equipamentos com alternativas elétricas ou movidas a hidrogênio, o desenvolvimento de aeronaves elétricas e a apresentação de estratégias ambientais.

publicidade

“A mudança climática é um desafio transnacional que ameaça a resiliência global e nossa segurança e prosperidade compartilhadas”, disse o chefe da aeronáutica britânica, o marechal Sir Mike Wigston. “Estou determinado a enfrentar isso de frente e estabeleci para a RAF a ambiciosa meta de atingir a emissão zero [de gases-estufa] até 2040.”

O anúncio do plano vem após o estabelecimento de uma marca importante para a RAF. No início do mês, em conjunto com a Zero Petroleum, o braço aéreo do exército britânico fez o primeiro voo na história usando apenas combustível sintético. Como parte do projeto Martin, a aeronave ultraleve Ikarus C24 sobrevoou com sucesso um campo de aviação em Gloucestershire, oeste da Inglaterra, com combustível sintético UL91.

Segundo a RAF, o combustível é produzido a partir da extração de hidrogênio da água e carbono do CO2 encontrado no ar. Estes componentes são transformados em combustível sintético através de fontes renováveis, como a energia eólica e solar, economizando até 90% do carbono por voo sem afetar o desempenho da aeronave.

“O combustível sintético é, por si só, sustentável. Mas é um tipo muito particular de combustível sintético, porque é totalmente feito pelo homem. Portanto, é um produto industrial, feito com máquinas que ficam em uma fábrica, então o que isso traz é uma incrível eficiência, controle e autoridade sobre o processo”, explica Paddy Lowe, CEO da Zero Petroleum e ex-projetista de equipes tradicionais de Fórmula 1 como Mercedes e McLaren.

Em outra ponta do projeto Martin, a Força Aérea britânica também planeja substituir veículos a diesel por veículos eletrificados para atingir a meta de emissão zero. Além disso, a partir de um outro projeto, chamado Vital, o exército do Reino Unido quer “reduzir e recapturar carbono da atmosfera usando paredes de musgo, plantas e energia geotérmica e solar”.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »