Anticoncepcional masculino: proteína pode controlar espermatozoide

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Uma pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp) sugere possíveis caminhos para o desenvolvimento de um anticoncepcional masculino. O estudo foi publicado na revista Molecular Human Reproduction e revela que a partir da proteína Eppin, a qual regula a capacidade de movimentação do espermatozoide, é possível desenvolver medicamentos que controlem a fertilidade dos homens.ebc Vision Art NEWSebc Vision Art NEWS

“Ela tem um papel muito importante no controle da motilidade temática por interagir com outras proteínas que agora estão no sêmen. E essas proteínas, ao interagirem com a Eppin, promovem o ajuste fino da motilidade, o controle da motilidade”, explicou o pesquisador e professor do departamento de Biofísica e Farmacologia da Unesp, Erick José Ramo da Silva.

publicidade

Ele contou que foram realizados experimentos feitos em camundongos para identificar dois pontos da proteína que regulam a movimentação dos espermatozoides. De acordo com Silva, foram usados anticorpos para descobrir quais são os pontos da proteína responsáveis por regular a movimentação célula reprodutiva masculina.

Isso porque antes da ejaculação, os espermatozoides não se movimentam. Então, o estudo trabalhou em identificar justamente qual é a interação que faz com que as células fiquem paradas antes do momento certo: “Quem impulsiona o espermatozoide para dentro é o próprio processo de ejaculação. Somente depois de alguns minutos da ejaculação é que o espermatozoide vai adquirir a motilidade progressiva para seguir a jornada dele.”

Leia mais:

A pesquisa procurou entender como as proteínas mantém os espermatozoides parados e depois ativam a movimentação. “A gente estuda como essas proteínas interagem para entender como elas interrompem a motilidade para que a gente possa pensar estratégias farmacológicas, usando um composto, um princípio ativo, que pudesse incisar essa relação que naturalmente acontece”, acrescentou sobre a possibilidade do desenvolvimento do anticoncepcional masculino.

Para Silva, a ideia seria de um anticoncepcional que fosse capaz de interromper a movimentação dos espermatozoides com efeito quase imediato. A pesquisa deve continuar buscando esse composto e com colaboração com cientistas da Inglaterra, de Portugal e da Universidade de São Paulo (USP), mas que é necessário o financiamento pelas indústrias farmacêuticas.

Fonte: Agência Brasil

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »