Alvo da PF por fraude bilionária com criptomoedas simulou personagens em cinco países – 05/07/2021 – Painel


Um relatório da Polícia Federal mostra os “ciclos de vida” de crimes de Cláudio José de Oliveira, apontado como líder de uma organização criminosa que teria desviado cerca de R$ 1,5 bilhão investidos por 7 mil clientes do Grupo Bitcoin Banco.

Oliveira e a mulher, Lucinara Silva, têm histórico de atuação como estelionatários em passagens por quatro países — EUA, França, Portugal e Suíça —, afirmam os investigadores da operação Daemon, deflagrada na segunda (5).

Cada ciclo, diz a PF, era composto pelas fases de criação de uma identidade falsa, inserção social na localidade, captação e uso de recursos financeiros mediante fraudes e fuga. O diferencial da última empreitada teria sido o uso de criptomoedas e o argumento de uma suposta fortuna de 7 mil bitcoins (cerca de R$ 2 bilhões).


LINK PRESENTE: Gostou desta coluna? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original



Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »