Afinal, é preciso carteira de motorista para pilotar uma mobilete elétrica?

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS


Nos últimos dias, a volta da Mobylette (ou mobilete) da Caloi em uma versão elétrica tem levantado algumas perguntas (não só com relação ao nome do ciclomotor). Em contato com a assessoria da empresa conseguimos respostas importantes. E primeiramente: sim, é necessário ter uma carteira de habilitação para pilotar uma mobilete elétrica.

Mais precisamente, o condutor precisa ter Autorização para Conduzir Ciclomotores, a chamada ACC. Pelo fato da nova Mobylette ser classificada como um ciclo elétrico, ela se enquadra nas mesmas regras dos ciclomotores.

publicidade

Leia também:

Como vimos aqui no Olhar Digital, ao piloto de um ciclomotor, é exigida uma CNH categoria A ou autorização para condução de ciclomotor (AAC). Além disso, um ciclomotor (ou seja, um veículo como uma mobilete) deve ter emplacamento e pagar IPVA.

Área da mobilete elétrica com o nome Caloi escrito
Imagem: Divulgação/Caloi

Obedecendo à legislação

A Mobylette da Caloi não poderá ser conduzida em estradas ou vias expressas, devendo sempre tentar se manter à direita no trânsito. Além disso, ela não pode ser dirigida em ciclovias ou calçadas, acarretando infração grave, e é obrigatório o uso de equipamentos de segurança, de acordo com a legislação para ciclomotores.

Outra questão: quem tem a mobilete antiga da Caloi diz ter dificuldade para achar peças. Então, como a empresa está se preparando para esta nova versão? O pessoal da Caloi falou que a Mobylette antiga saiu de linha há quase 20 anos, por isso a dificuldade de encontrar peças. “Para o novo modelo, estamos abastecidos para atender à demanda de pós-venda que vai surgir após o lançamento”, informou a assessoria.

Mobylette entrou de vez no catálogo da Caloi

Detalhe do cano da Mobylette da Caloi
Imagem: Divulgação/Caloi

As especificações da Mobylette atual parecem de e-bike (bicicleta elétrica). Então, perguntamos para a Caloi se o veículo será trabalhado pela empresa como uma e-bike. A assessoria disse que sim, “ela tem componentes de bikes elétricas, como o pedal assistido, mas com o benefício de um acelerador, idealizada para quem quer se locomover na cidade sem muito esforço”. Diante disso, a Caloi não está incluindo a mobilete elétrica em sua linha E-Vibe, que é uma categoria de esporte elétrico, e sim na categoria de mobilidade urbana elétrica.

Parte da roda de trás da mobilete
Imagem: Divulgação/Caloi

Outras perguntas, o pessoal da empresa já havia nos adiantado e vimos aqui na quinta-feira (17), inclusive sobre o nome do ciclomotor. A assessoria informou que o produto estará nas lojas físicas, “nas principais bike shops do país”, pois a mobilete voltou para ser um produto do portfólio de linha da Caloi.

Já com relação às vendas da Mobylette elétrica na página da empresa no Mercado Livre, o anúncio continua pausado até a tarde desta sexta-feira (18). As informações são de que o veículo (custando R$ 9.199) conseguiu esgotar sua primeira leva em 24 horas assim que colocado à venda.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

1548234083 file be0b03d8 Vision Art NEWS

Deixe um comentário

Este site usa cookies para que você tenha a melhor experiência do usuário. Se continuar a navegar, dará o seu consentimento para a aceitação dos referidos cookies e da nossa política de cookies , clique no link para obter mais informações. CONFIRA AQUI

ACEITAR
Aviso de cookies
Translate »